Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed

Facebook

Abilio denuncia “fake news” e afirma que está sendo ameaçado


16
Esta postagem foi publicada em 9 de março de 2020 Destaque Slide Topo, Notícias.

O vereador cassado Abílio Junior (PSC) informou à Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), nesta segunda-feira (9), que vem recebendo ameaças e está sendo vítima de “fake news” patrocinadas pela Prefeitura de Cuiabá.

Abílio disse ainda que as “fake news” estariam sendo enviadas pela mesma empresa contratada para disparar mensagens com informações sobre o IPTU.

“Num desses requerimentos a Prefeitura falou que gasta R$ 32 mil para disparar mensagens para lembrar as pessoas do IPTU. Coincidentemente os números que receberam a fake news que estão divulgando mensagens negativas sobre nós – ofendendo a gente de maneira clara e difamatória – são os mesmos números que costumam receber mensagens sobre o IPTU”, disse Abílio.

Em reunião com o parlamentar cassado, o secretário Alexandre Bustamante informou que acionará as forças policiais para investigar o caso.

“Independente que quem está envolvido, ele [Abílio] tem a tutela do Estado a respeito das fake news, ameaças… Veremos o que será possível fazer. Vamos pedir prioridade do delegado responsável pela Gecat [Gerência Especializada de Crime de Alta Tecnologia] para apurar esses crimes virtuais”, declarou Bustamante.

Ameaças

Abílio disse que se sente ameaçado pelas declarações de alguns vereadores que compuseram o bloco de sua cassação, apontando declarações dos parlamentares Toninho de Souza (PSD) e o Dr. Xavier (PTC).

“Toninho de Souza deixou bem claro que o medo ajuda a preservar vida. Essa foi uma afirmação muito forte. Também o Dr. Xavier veio falar que eu teria prejudicado as grandes empresas da área da saúde porque eu faço muitas denúncias e levei essas denúncias ao Ministério Público e Tribunal de Contas, como se eu fosse responsável pelos erros que essas empresas começam”, declarou Abilio.

Abílio afirma que sua postura de fiscalização acabou contrariando grandes interesses de empresários, grupos políticos da cidade e que também culminaram na prisão de pessoas. Para ele, isso poderia motivar essas pessoas a fazerem algo mais contundente contra a sua integridade.

Ele cita fiscalizações feitas na área da saúde, do transporte coletivo, supostas irregularidades dos semáforos inteligentes, da licitação da coleta de lixo, da merenda escolar, do processo seletivo e da CPI do Paletó.

 

Fonte: Midia News


WhatsApp

Nenhum banner para exibir



Nenhum banner para exibir

Nenhum banner para exibir

-