Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed  | 

Facebook

Aneel quer aumento na conta de luz e Assembleia tenta negociar, diz Avalone


03
Esta postagem foi publicada em 12 de abril de 2021 Notícias, Política.

Depois que a Aneel decidiu adiar o aumento na conta de luz dos mato-grossenses, na última terça-feira (6), o deputado estadual Carlos Avalone (PSDB) afirmou que a Assembleia Legislativa tenta negociar para que o reajuste seja menor do que o previsto, que era de 15 a 16%. Segundo o parlamentar, o adiamento por parte da Aneel se deu exatamente para que a agência reguladora fizesse um novo estudo.

“Suspenderam temporariamente o aumento alegando que eles estão discutindo quatro ou cinco itens que podem diminuir esse reajuste que vai ter. Não podemos enganar a população, eles suspenderam por causa desse estudo e suspenderam por causa do pedido da Assembleia e da CPI pra que esse reajuste não acontecesse agora por causa da pandemia, e se ele fosse acontecer, que fosse valores bem menores do que estava previsto”, explicou Avalone, após reunião da Comissão da Energisa.

Para o parlamentar, um aumento de 15 a 16% seria muito prejudicial à população mato-grossense. “Ninguém ia suportar isso, principalmente a população carente, a população que mais precisa, donos de bares, restaurantes, que estão parados, não estão trabalhando, eventos, é muita gente parada. Como você vai dar um aumento desse tamanho? Então eles estão revendo para diminuir. E abrir uma consulta pública para que em 12 dias a sociedade possa sugerir formas desse aumento não vir”, explicou.

O tucano ainda garantiu que a equipe técnica da CPI da Energisa foi convocada pelo presidente da comissão para que apresente propostas nas próximas semanas para diminuir o reajuste, ou mesmo para que ele não aconteça. “É isso que vamos trabalhar agora, em conjunto com a Aneel para tentar que ele não exista, para tentar amenizar a situação da população nossa, que mais está precisando. Mas dentro de 15 a 20 dias é provável que a Aneel anuncie”, finalizou.

 

 

Fonte: Olhar Direto


WhatsApp

Nenhum banner para exibir



Politica de Privacidade!

-

anigif