Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed

Facebook

Anvisa diz que faltam documentos para liberar testes clínicos da Butanvac


07
Esta postagem foi publicada em 28 de abril de 2021 Destaque Slide Topo, Notícias.

Agência cobra mais informações, e prazo de análise para aval a estudos de candidata a vacina fica suspenso

O governador de São Paulo, João Doria, mostra caixa da candidata a vacina Butanvac

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) informou nesta terça-feira (27) que os dados enviados pelo Instituto Butantan para pedir o aval a testes clínicos de uma nova vacina contra a Covid em desenvolvimento no país, a Butanvac, estão incompletos e não atendem aos requisitos para essa autorização.

Com isso, a agência enviou um pedido por mais informações ao laboratório, e o prazo de análise para aval à autorização dos testes fica suspenso até que haja resposta.

Segundo a Anvisa, o Butantan terá agora 120 dias para responder às exigências de mais informações.

O pedido de autorização para os testes da vacina havia sido enviado pelo laboratório à Anvisa na sexta (23), junto com o protocolo clínico do estudo. Até o momento, a Butanvac foi testada apenas em animais, nos chamados testes pré-clínicos.

A ideia do laboratório era obter aval para testes das fases 1 e 2 , quando são confirmados dados de segurança e verificado o impacto da vacina na imunidade, nos primeiros indicativos de eficácia. Até então, o governo paulista dizia esperar iniciar os testes ainda neste mês.

Em nota, a Anvisa diz que o pedido e o protocolo do estudo clínico “ainda estão incompletos e não atendem aos requisitos técnicos para autorizar pesquisas clínicas de vacinas em seres humanos”.

“Com o envio da exigência, o prazo de análise da Anvisa fica interrompido, já que a agência depende das informações do Butantan para dar prosseguimento à análise técnica”, informa.

Entre os dados pendentes, segundo a agência, estão relatório técnico contendo dados e informações sobre a caracterização e definição de perfil alvo de qualidade da vacina e dados e informações do processo produtivo.

Também faltam esclarecimentos sobre o protocolo clínico e critérios para escolha de doses e inclusão do voluntários, além de informações extras sobre os primeiros estudos realizados ainda em animais.

 

 

Fonte: Midia News


WhatsApp

Nenhum banner para exibir



Nenhum banner para exibir

Nenhum banner para exibir

-