Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed

Facebook

Arcanjo transferiu dinheiro de jogo do bicho a filho e ex-mulher que moram no Uruguai, aponta investigação


12
Esta postagem foi publicada em 30 de maio de 2019 Destaque Slide Topo, Notícias.

Conhecido por comandar o jogo do bicho em Mato Grosso, João Arcanjo Ribeiro, preso na quarta-feira (29) durante uma operação para coibir a contravenção penal enviou mais de R$ 100 mil para o filho e a ex-mulher em contas no exterior.

O dinheiro, segundo a decisão que determinou a prisão de Arcanjo, é de orgiem ilícita.

Os recibos das transferências foram encontrados no celular de um dos funcionários de Arcanjo, que também integra a organização criminosa.

Segundo a decisão, ao analisar as informações do aparelho os investigadores identificaram as transferências financeiras feitas através de uma casa de câmbio para o filho e a ex-mulher de Arcanjo, que moram no Uruguai.

Em contato com o estabelecimento, verificou-se que entre 2014 e 2018 pouco mais de R$ 108 mil foram transferidos para o Uruguai a mando de Arcanjo.

Arcanjo ficou conhecido por comandar o jogo do bicho em Mato Grosso nas décadas de 80 e 90.

Em 2002, ele foi alvo da operação da Polícia Federal, Arca de Noé, em que teve o mandado de prisão preventiva expedido pelos crimes de contravenção penal, formação de quadrilha, lavagem de dinheiro e homicídio.

Ele foi preso em 2003, no Uruguai. Desde fevereiro, Arcanjo estava no regime semiaberto e era monitorado por tornozeleira eletrônica.

Prisão

Arcanjo foi preso na casa dele, no Bairro Boa Esperança, em Cuiabá. Segundo o delegado Flávio Stringueta, da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), ele recebeu as equipes policiais “com cordialidade e demonstrou que sabia da prisão”.

Mais de R$ 200 mil foram encontrados na casa dele durante a prisão dele.

A Operação Mantus foi deflagrada pela Delegacia Especializada de Fazenda e Crimes Contra a Administração Pública (Defaz) e pela GCCO. As ordens judiciais foram cumpridas em Cuiabá, Várzea Grande e em mais 5 cidades do interior do Estado.

Policiais cumprem mandados na casa de João Arcanjo Ribeiro.

Policiais cumprem mandados na casa de João Arcanjo Ribeiro.

As investigações iniciaram em agosto de 2017, conseguindo descortinar duas organizações criminosas que comandam o jogo do bicho em Mato Grosso e que movimentaram em um ano, apenas em contas bancárias, mais de R$ 20 milhões.


WhatsApp

Nenhum banner para exibir



Nenhum banner para exibir

Nenhum banner para exibir

-