Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed  | 

Facebook

Arena Pantanal poderá ter 50% da torcida em outubro e lotação máxima apenas em janeiro


90d60227ab086c5440626325f8f9b1226154a3c197c94
Esta postagem foi publicada em 7 de outubro de 2021 Destaque Slide Topo, Notícias.

Por maioria dos votos, a Assembleia Legislativa aprovou em primeira e segunda votação mudança na lei que permite a presença das torcidas na Arena Pantanal e em outros estádios de Mato Grosso. Até então, a permissão era de apenas 35% da capacidade das arquibancadas, mas o novo texto autoriza um aumento gradativo, de 50% (outubro), 75% (novembro) e 100% a partir de janeiro de 2022. Durante a sessão desta quarta-feira (06), apenas Lúdio Cabral (PT) votou contra. Agora o projeto vai à sanção do governador.

A proposta de permitir mais torcedores partiu do deputado Wilson Santos (PSDB), que propunha capacidade total já em novembro. No entanto, em acordo com os autores da lei vigente, Eduardo Botelho (DEM) e Max Russi (PSB), uma nova redação foi apresentada e aprovada em regime de urgência. O projeto ainda precisa ser sancionado pelo governador Mauro Mendes (DEM).

A liberação do público contou com o apoio do Cuiabá e dos torcedores organizados do time que disputa a Série A do Brasileirão. O time voltou a ter torcida no sábado (02), na derrota para o América (MG). O Cuiabá volta a jogar na Arena Pantanal na próxima segunda-feira (11), quando recebe o São Paulo.

A entrada no estádio de futebol ficará condicionada a exibição pelo torcedor de exames salivar ou nasal que atestem negativo para o novo coronavírus desde que realizado até 24 horas antes do evento esportivo. Ainda permanece a regra de exibição do cartão de vacina a todos aqueles que já foram imunizados.

Para justificar o projeto, os deputados pontuam que outros Estados do país já avançam com a proposta de retorno aos estádios de futebol, diante do avanço da vacinação contra o novo coronavírus.

“O Ministério da Saúde aprovou um estudo da Confederação Brasileiro de Futebol (CBF) que possibilita a volta do torcedor aos estádios e arenas de futebol em meio à pandemia de COVID-19. Em São Paulo, o retorno do público já foi planejado para ser liberado gradualmente. Em 15 de outubro será permitida 50% da capacidade das arenas e, em 1º de novembro, 100%. Mesmo com a liberação, as normas sanitárias e de prevenção contra a Covid-19 deverão ser cumpridas à risca. Em Mato Grosso, a ideia é seguir o mesmo parâmetro”, afirma.

O tema voltou a ser debatido entre os deputados por conta da decisão do Governo estadual em acabar com quase todas as medidas restritivas de controle da Covid-19 em Mato Grosso, mantendo apenas a obrigatoriedade do uso de máscara.

Em decreto publicado no Diário Oficial do Estado na segunda-feira (4), o governador, que defendeu mudança na legislação em vigência, suspendeu as medidas de restrição social adotadas em decorrência da pandemia.

Foi liberado a realização de eventos em ambientes fechados como shows em boates e casas de eventos sem restrição de público. Os estabelecimentos comerciais também estão autorizados a funcionar sem restrições de dias ou horários e não há necessidade de adoção do “toque de recolher” nos municípios.

O governador ressaltou que o decreto considerou a melhora nos números da pandemia em Mato Grosso, principalmente, sobretudo, a queda do registro de mortes em decorrência da doença. Ainda foi ressaltado a redução das taxas de ocupação de leitos de UTI (Unidades de Terapia Intensiva) e de enfermarias, bem como a ampliação da vacinação.

 

 

 

Fonte: Olhar Direto


WhatsApp

Nenhum banner para exibir



Politica de Privacidade!

-