Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed

Facebook

Bombeiros intensificam fiscalização para combater queimadas no perímetro urbano e rural de Nova Ubiratã


IMG_4054
Esta postagem foi publicada em 29 de julho de 2019 Notícias, Política.

Militares do Corpo de Bombeiros iniciaram, nesta quarta-feira (24), uma série de ações que visam conscientização e à prevenção de queimadas no perímetro urbano e rural de Nova Ubiratã.

Desenvolvido pelo governo do Estado, com recursos destinado pelo Programa REED + for Early Movers (REM), a iniciativa prevê, entre outros, a implementação do plano de combate e controle ao desmatamento, palestras orientativas para estudantes, além de levar alternativas para a comunidade da agricultura familiar e pecuaristas de médio porte.

Em Nova Ubiratã, a fiscalização conta com apoio da secretaria municipal de Meio Ambiente. As ações serão intensificadas durante o período proibitivo de queimadas que se estende de 15 de julho a 15 de setembro.

“Desde o início do ano temos realizado ações de conscientização e prevenção, mas infelizmente não alcançamos um resultado positivo. Diante disso, não restou outra alternativa a não ser solicitarmos apoio junto ao Estado para combatermos a incidência desta prática criminosa”, observa o gestor da pasta, Arnon Soares Vandes.

Segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), somente nos seis primeiros meses deste ano, Mato Grosso registrou 4.431 focos de queimadas. Em 2018, neste mesmo período, haviam sido registrados 2.834 focos, ou seja, um aumento de 56%.

O levantamento apontou ainda que os municípios de Maringá e Nova Ubiratã lideram o ranking com maior incidência de pontos de queimadas com, respectivamente, 292 e 210, focos de calor.

“Nosso objetivo é prevenir e não apenas coibir tal prática. No entanto, caso seja constato o crime ambiental nossa equipe realizará os procedimentos cabíveis, como a notificação, autuação e em casos extremos até a detenção de quem for flagrado desrespeitando a legislação”, alerta o sargento do Corpo de Bombeiros, Plínio Augusto Mota Maranhão.

O militar lembra ainda que, apesar de ser corriqueiro, o ato de queimar entulhos e/ou demais lixos domésticos é crime.

“A queimada urbana é terminantemente proibida ao longo dos 365 dias do ano. Já a queimada controlada com a finalidade agrícola é permitida, desde que o produtor siga todas as recomendações e prazos estipulados pelos órgãos regulamentadores”, frisou.

Durante o período de fiscalização, os militares também devem agir na identificação de possíveis focos de queimadas irregulares na zona rural. Uma vez constato o crime ambiental, o proprietário da área pode ser indiciado, mesmo após o incêndio ter sido controlado.

“Não interessa se o fogo foi extinto, ou não. Havendo a denúncia nossa guarnição segue para o local, realiza o registro da ocorrência e notifica o dono da área atingida”, assinala o sargento BM que pediu a colaboração dos moradores a fim de evitar a incidência de queimadas.

“O meio ambiente é um bem de todos e não apenas do Estado. Sendo assim, pedimos a compreensão e o apoio da sociedade para que juntos possamos combater essa ‘cultura do fogo’ que tanto prejudica nossa saúde”, complementa.

Antes de iniciarem a fiscalização, os militares se reuniram com a vice-prefeita, Eliani de Freitas Roman Ross, para apresentar o plano de ações desenvolvidas para o município.

“Estamos muito confiantes com o apoio vindo do governo do Estado. A preservação é uma preocupação ambiental é uma preocupação mundial e em Nova Ubiratã não tem sido diferente”, assinala a gestora.

 

 

Fonte: Assessoria de imprensa prefeitura municipal


WhatsApp

Nenhum banner para exibir



Nenhum banner para exibir

Nenhum banner para exibir

-