Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed  | 

Facebook

Botelho descarta filiação de Bolsonaro: “Mais de 50% não é a favor”


e5850d1af7e47e83181fb901ff5dcf7a
Esta postagem foi publicada em 28 de outubro de 2021 Destaque Slide Topo, Notícias.

O deputado estadual Eduardo Botelho (DEM) negou os rumores de que poderia existir uma conversa em andamento para filiação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no União Brasil, novo partido criado a partir da fusão do DEM e PSL, para a disputa da reeleição no ano que vem.

A expectativa era alimentada inclusive por alguns deputados estaduais bolsonaristas, como Elizeu Nascimento (PSL), mas segundo Botelho, as conversas em Brasília sobre 2022 vão na contramão do atual Governo.

Na verdade, segundo o deputado, a maior parte dos que irão permanecer na sigla já se manifestaram contrários a um possível apoio ao atual presidente.

“Pelas reuniões que tive em Brasília, ninguém tem essa expectativa de que o presidente irá se filiar ao União Brasil. Aliás, é um partido bem dividido, mas digo que tem mais de 50% que não é a favor da filiação do Bolsonaro”, disse.

Alguns bolsonaristas filiados ao PSL já se manifestaram contra a fusão, inclusive estudando uma possível desfiliação da nova sigla durante a janela partidária para seguirem com o presidente.

Botelho amenizou a situação, porém, afirmando que o União Brasil deverá liberar os simpatizantes de Bolsonaro a apoiá-lo no próximo ano.

“É provável que, durante a eleição, haja a liberação daqueles que decidirem apoiar Bolsonaro. Esse foi o encaminhamento que foi dado [em Brasília] e é isso que deve ser definido”, disse.

Sem debandada

O deputado ainda rebateu as falas do ex-senador Júlio Campos, fundador do DEM em Mato Grosso, que afirmou estar descontente com a fusão da sigla com o PSL.

Júlio disse que prevê uma “debandada” e que a decisão pela fusão foi tomada exclusivamente pelo presidente nacional do DEM, ACM Neto, sem consultar as bases. Botelho negou.

“O governador [Mauro Mendes] foi nas reuniões e votou a favor, o senador Jayme Campos também”, disse.

O democrata ainda salientou que vê o União Brasil como um grande impulso para Mendes nas eleições de 2022.

“Aqui dentro do Estado favorece e fortalece ainda mais o governador para a reeleição”, afirmou.

 

 

 

Fonte: Mídia News


WhatsApp

Nenhum banner para exibir



Politica de Privacidade!

-

76C16F68-917F-4C88-8DC1-7D0A4250D2A3 155878a9-213d-4c2f-9e12-54738fc50437