Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed

Facebook

Cientistas criam molécula capaz de bloquear metástase do câncer de mama


05
Esta postagem foi publicada em 29 de setembro de 2020 Notícias, Política.

Cientistas italianos, do Instituto do Câncer de Emília-Romanha, criaram uma molécula capaz de impedir a proliferação do câncer de mama, a chamada metástase.

Eles conseguiram decifrar a “linguagem” que existe no nível molecular entre as células cancerosas e o microambiente que as acolhe e com isso, bloquear os processos de expansão de tumores.

Em testes laboratoriais o anticorpo conseguiu resultados promissores.

Pesquisadores do Centro Centro de Osteoncologia, Tumores Raros e Cabeça e Pescoço em parceria com o American Methodist Hospital Research Institute em Houston, Texas, EUA, concluíram os estudos que começaram em 2012.

Criação da molécula

Os pesquisadores utilizaram técnicas de engenharia biomédica e desenvolveram em laboratório a nova molécula nanotecnológica equipada com um fármaco anticâncer e um anticorpo.

A molécula em microambiente tumoral, pode permitir o tratamento do tumor, parando seu crescimento.

Essa nova molécula é o resultado da descoberta do papel de uma proteína específica na disseminação do tumor, baseada num novo modelo tridimensional útil para mimetizar, em laboratório, o que acontece no corpo.

Sucesso nos testes

O Dr. Toni Ibrahim, diretor do CdO-Tr-Tc e diretor interino do Centro de Imunoterapia, Terapia de Células Somáticas e Recursos Biológicos disse:

“Estamos confiantes de que este novo produto nanotecnológico trará benefícios terapêuticos concretos no futuro.

O objetivo que hoje nos propomos é verificar a capacidade farmacológica e os resultados obtidos na fase pré-clínica também no paciente, de forma a traduzi-los o mais rapidamente possível, nas vias de tratamento ”

Os testes laboratoriais demonstraram grande potencial deste novo anticorpo.

Partimos deste excelente resultado para iniciar um processo de confirmação da capacidade deste nanossistema de exercer a sua atividade farmacológica também na clínica em pacientes.

 

 

 

 

 

Fonte: Só Notícia Boa


WhatsApp

Nenhum banner para exibir



Nenhum banner para exibir

Nenhum banner para exibir

-