Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed  | 

Facebook

Comissão define nomes para analisar processo que pode cassar Cattani e Ulysses na Assembleia


5ca5944d178418f4e23f6d30b38c4065
Esta postagem foi publicada em 28 de outubro de 2021 Destaque 2, Notícias.

A Comissão de Ética da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) definiu os nomes que vão analisar duas denúncias que podem resultar na cassação dos deputados Gilberto Cattani (PSL) e Ulysses Moraes (PSL). Eles foram alvos de representação da seccional mato-grossense da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e do deputado Wilson Santos (PSDB), respectivamente. 

No caso de Gilberto Cattani, a denúncia leva em consideração um suposto ato de homofobia cometido pelo parlamentar ao publicar nas redes sociais a frase: “Ser homofóbico é uma escolha. Ser gay também”. No pedido à Comissão de Ética, a OAB argumentou que homofobia é crime equiparado ao racismo. O pedido foi protocolado em maio deste ano. 

Já Ulysses Moraes foi denunciado pela propagação de fake news contra o colega de parlamento, Wilson Santos. Segundo o tucano, Ulysses usou um vídeo editado e fora de contexto para espalhar notícias falsas sobre ele. O vídeo envolvia a votação do projeto que alterou o Fundo Estadual de Equilíbrio Fiscal de Mato Grosso (FEEF), defendido por Wilson. 

Segundo publicação da Comissão de Ética, o deputado que irá analisar os processos é Paulo Araújo, do PP. Como deputado-corregedor-substituto, a Comissão escolheu Luis Amilton Gimenez (PV). Paulo Araújo terá o prazo de cinco sessões ordinárias para que apresente o  parecer fundamentado sobre a representação ou o arquivamento do feito.

 

 

 

 

Fonte: HNT


WhatsApp

Nenhum banner para exibir



Politica de Privacidade!

-

76C16F68-917F-4C88-8DC1-7D0A4250D2A3 155878a9-213d-4c2f-9e12-54738fc50437