Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed

Facebook

De última hora, SD estuda lançar Taques ao Senado ou Cuiabá


08
Esta postagem foi publicada em 12 de agosto de 2020 Notícias, Política.

O deputado federal Leonardo Albuquerque (SD) afirmou na segunda-feira (10) que o partido Solidariedade, do qual faz parte, pode lançar o nome do ex-governador Pedro Taques, que também se filiou à sigla, para concorrer ou à vaga do Senado, nas eleições suplementares ou à cadeira de prefeito de Cuiabá. “Nenhum dos cargos eletivos foi apresentado para o Pedro Taques, ainda. Por outro lado, ele não demonstrou que deseja concorrer ao pleito. Sem dúvida, ele é excelente nome para concorrer a qualquer cargo que ele queira”, declarou durante entrevista ao Jornal do Meio Dia, da TV Vila Real.

Ainda segundo o deputado, representantes do partido vão conversar pessoalmente com Taques, para depois tomar uma decisão junto com as Comissões estaduais e municipais do partido. Caso não haja a definição de candidatura própria, a sigla está aberta a firmar alianças com outros partidos e apoiar outro candidato, inclusive, para o cargo de Senador. “Todos os pré-candidatos são bons e o Solidariedade não tem resistência a nenhum deles. Tudo depende agora do que for definido com as nossas comissões”, afirmou.

A decisão de lançar uma candidatura ao Palácio Alencastro é da comissão municipal. Entretanto, existe a orientação da direção estadual do partido, segundo Doutor Leonardo.

RONDONÓPOLIS

Em razão das denúncias de superfaturamento e sobrepreço na aquisição de materiais para o enfrentamento a Covid-19, o lançamento de candidatura em Rondonópolis, ou mesmo a reeleição do prefeito José Carlos Junqueira, o Zé do Pátio (SD), estão sendo avaliados. Para Leonardo, as denúncias podem prejudicar a campanha eleitoral. “Infelizmente, tivemos denúncia de diversas quadrilhas tentando ludibriar a gestão. E eu já havia denunciado isso, lá no início, ainda quando Sérgio Moro estava no Ministério da Segurança Pública. Falei com a Polícia Federal para combater as quadrilhas, porque já suspeitávamos que isso pudesse ocorrer no Brasil”, destacou.

Dessa forma, o deputado federal avalia que tudo depende o entendimento da Justiça e das decisões que serão tomadas. “A prefeitura de Rondonópolis sofreu este golpe, mas o prefeito já devolveu o dinheiro e a polícia nos ajudou a desarticular essa quadrilha que, com certeza daria golpes em outros. A Justiça vai investigar para saber se compra foi intencional ou não e, nós aguardamos o resultado das investigações”, comentou.

Ainda assim, Doutor Leonardo defende é preciso não julgar sem ter provas. “Mas, é o que eu sempre falo: o prefeito Zé do Pátio tem muitos anos de mandato e ele é a pessoa a ser batida. Todo mundo agora quer tomar o lugar. Agora, ‘não podemos julgar alguém sem ter provas’, mas defendo que não haja foro privilegiado para ninguém”, disse.

CÁCERES

Em Cáceres, cidade do deputado Doutor Leonardo, o Solidariedade não vai apresentar uma candidatura própria. Entretanto, segundo ele, a sigla terá diálogos com os pré-candidatos para definir qual irá apoiar. “Em princípio, em três candidatos, mas acredito que isso vá se afunilar e, a partir desse semana, começaremos a dialogar com a comissão municipal e com os nomes apresentados para definir uma aliança”, concluiu ele.

 

 

 

 

 

 

Fonte: Folha Max


WhatsApp

Nenhum banner para exibir



Nenhum banner para exibir

Nenhum banner para exibir

-