Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed

Facebook

Delegado articula pré-candidatura a prefeito de Matupá pelo PSB e busca coligações


05
Esta postagem foi publicada em 11 de junho de 2021 Destaque Slide Topo, Notícias.

O delegado regional da Polícia Civil, Geraldo Gezoni Filho, confirmou ao Só Notícias que é pré-candidato a prefeito de Matupá na eleição suplementar marcada para o dia 1º de agosto após a cassação da chapa do ex-prefeito Fernando Zafonato. O nome do Doutor Geraldo foi aprovado pelo PSB em Matupá e, também, pelo diretório estadual da sigla, em Cuiabá, onde esteve para organizar a pré-campanha junto ao presidente estadual e da Assembleia Legislativa, Max Russi.

“A gente está firme com a pré-campanha. Lógico que até o dia 17 [data limite para as convenções e confirmação das candidaturas] tem muita coisa para acontecer, mas por enquanto seguimos firmes divulgando o nosso nome até o período de campanha, quando teremos mais liberdade para trabalhar”, declarou, ao Só Notícias.

Geraldo comanda a Delegacia Regional de Polícia Civil em Guarantã do Norte, mas mora em Matupá. Atualmente, está de férias e, se seu nome for aprovado na convenção, precisará se desincompatibilizar do cargo no dia seguinte.

Ele não é dirigente do PSB e no pleito de novembro passado não participou das discussões sobre o apoio ao ex-prefeito Fernando Zafonato (DEM). Agora, explicou, recebeu o convite da sigla para encabeçar a chapa e aceito. “Apenas recebi o convite. Fui procurado pelo presidente local do PSB e aceitei. Eu sempre flertei com a política, tinha vontade de conhecer. Assim que recebi o convite, procurei conversar com um dos grupos políticos daqui e não senti rejeição, principalmente porque a nossa pretensão é legítima. Quem tem os requisitos e tem a vontade de colocar o nome à disposição do povo, pode fazer e eu estou fazendo”, acrescentou.

Além dele, o ex-vice-prefeito Bruno Mena (DEM) já lançou a pré-candidatura, conforme Só Notícias informou, e nos bastidores cogita-se a candidatura do ex-secretário municipal José Aparecido Mano (PL), que ainda não foi oficializada.

Doutor Geraldo se apresenta como uma terceira via para a política matupaense e diz que busca a conciliação para trabalhar, principalmente, pelo desenvolvimento econômico da cidade. Com uma formação política mais à direita e buscando coligações com partidos deste espectro político, ele não acredita que a polarização que existe no Brasil vai dominar os debates durante a campanha em Matupá.

“Na verdade, queremos nos fastar dessa discussão entre direita e esquerda. Nós temos serviços prestados na região, temos muito a propor para o desenvolvimento de Matupá, porque é isso que a cidade precisa. Vejo Matupá, como uma Sorriso, Lucas de 15 anos atrás e temos muito a nos desenvolver ainda”, afirmou.

Conforme Só Notícias informou, a eleição suplementar foi marcada pelo Tribunal Superior Eleitoral, que acatou recurso da coligação de Mano, segunda colocada na eleição do ano passado e que reclamou da inelegibilidade do então prefeito Fernando Zafonato devido a uma condenação, de 2012, por ato doloso de improbidade administrativa, que gerou lesão ao patrimônio público e enriquecimento ilícito, por direcionamento de licitação realizada em 2010.

 

 

 

Fonte: Só Noticias 


WhatsApp

Nenhum banner para exibir



Nenhum banner para exibir

Nenhum banner para exibir

-