Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed  | 

Facebook

“DISPUTA SERÁ BOA”: Júlio afirma que grupo “tradicional” do DEM apoia reeleição de Fagundes


affc6b80d6eea4e4295894974a528db4
Esta postagem foi publicada em 27 de outubro de 2021 Destaque 2, Notícias.

O ex-governador de Mato Grosso, Júlio Campos (DEM), admitiu que alguns democratas “tradicionais”, como Jayme Campos, Dilmar Dal Bosco e Eduardo Botelho, defendem a reeleição do senador Wellington Fagundes (PL) em uma disputa com o deputado federal Neri Geller (PP) nas eleições de 2022.

“É uma disputa boa, são dois grandes candidatos. Mas, vamos aguardar porque o próprio Mauro Mendes não disse que apoia ninguém ao Senado. Lá na Dinamarca, ele vai ter uns dias para dar uma refletida sobre 2022”, disse Júlio, em entrevista ao Jornal do Meio-dia, da TV Vila Real, de terça-feira (26).

A confirmação veio após o deputado Carlos Bezerra (MDB) e o senador Carlos Fávaro (PSD) declararem apoio à pré-candidatura de Geller. Júlio também comentou sobre a criação do União Brasil, decorrente da fusão do DEM com o PSL, e sobre a possibilidade de abandonar o partido.

“Eu, como não tenho mandato, posso optar em não continuar. Acho que o União Brasil tem que ser trabalhado aqui no Estado, uma vez que alguns parlamentares do PSL já disseram que não vão somar conosco no novo partido. Vão optar por novos rumos cuidando até dos próprios interesses deles de reeleição em 2022, mas eu mesmo estou pensando, os filiados do DEM com a fusão já estão filiados no União Brasil automaticamente, mas cada um pode decidir não confirmar a filiação e caçar novos rumos”, disse.

Ainda de acordo com o Democrata, tanto o ex-deputado federal Fábio Garcia quanto o ex-senador Cidinho Santos, que preside o PSL, são cotados para assumir a nova sigla.   

 

 

 

 

Fonte: HNT


WhatsApp

Nenhum banner para exibir



Politica de Privacidade!

-

76C16F68-917F-4C88-8DC1-7D0A4250D2A3 155878a9-213d-4c2f-9e12-54738fc50437