Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed

Facebook

Fagundes insiste em pré-candidato impedido de disputar Senado por regra eleitoral


Esta postagem foi publicada em 29 de janeiro de 2020 Destaque Slide Topo, Notícias.

O presidente estadual do PL, senador Wellington Fagundes, ignorou o fato de seu novo correligionário Neurilan Fraga, presidente da Associação Matogrossense dos Municípios (AMM), estar impedido de disputar qualquer eleição nos próximos seis meses, e o lançou como pré-candidato ao Senado, na disputa suplementar que irá acontecer no final do mês de abril.

Neurilan, que deixou o PSD do também virtual pré-candidato ao Senado, Carlos Favaro, no dia 6 de dezembro do ano passado, migrou para o PL no final do mesmo mês. A mudança o impede de entrar na briga, segundo resolução publicada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT).

Mesmo assim, o presidente da AMM foi muito elogiado e teve seu nome lançado como pré-candidato por Fagundes, à vaga que em breve será deixada pela senadora cassada Selma Arruda.

“O PL já tem um pré-candidato. Todos os partidos estão conversando, buscando seus nomes e nós já temos um pré-candidato que é o Neurilan Fraga, que é presidente da AMM e uma pessoa que eu julgo ter um preparo muito grande. Está fazendo um bom trabalho na AMM. Lá em Brasília ele tem trânsito com todos os ministros, então é uma pessoa preparada. Aqui ele conhece todas as bases e também lá em Brasília, ele tem um excelente relacionamento”, disse o senador em entrevista à Rádio Vila Real nesta terça-feira (28).

A eleição suplementar para o Senado, devido a cassação da senadora Selma Arruda (PODE) por caixa 2 e abuso de poder econômico, foi agendada para o próximo dia 26 de abril.

O parlamentar também disse que o partido está tendo dificuldades para encontrar um candidato para Prefeitura de Cuiabá e que ainda não definiu se estará, pelo menos no primeiro turno, ao lado do prefeito Emanuel.

“O PL participou da eleição do Emanuel, eu ajudei e queremos que ele faça um excelente Governo. Como aqui é a única cidade que tem eleição em dois turnos, o ideal seria todos os partidos ter seu candidato e que no segundo turno existir uma convergência. Todos os partidos hoje tem dificuldade de encontrar candidatos, não é fácil, pois a crise política hoje é grande”, afirmou.

 

 

Fonte: Olhar Direto


WhatsApp

Nenhum banner para exibir



Nenhum banner para exibir

Nenhum banner para exibir

-