Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed  | 

Facebook

“Ferrogrão terá papel estruturante no escoamento de grãos de Mato Grosso”


trem
Esta postagem foi publicada em 25 de agosto de 2021 Notícias, Política.

Ferrovia reduzirá custo de fretamento, número de acidentes e impacto ambiental, diz Governo

Aumento das exportações de grãos, redução do custo logístico em até 30%, melhoria no escoamento da produção, competitividade para os produtos mato-grossenses dentro e fora do país.

Esses são apenas alguns dos benefícios que a implantação da Ferrogrão vai trazer para Mato Grosso, ao ser construída a linha férrea que irá ligar Sinop (500 km ao Norte de Cuiabá) ao Porto de Miritituba (PA), de acordo com o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso, César Miranda.

O projeto ferroviário, de 933 quilômetros, vai transportar grande parte da safra de grãos de Mato Grosso e da região Centro-Oeste após a concessão.

De acordo com informações da Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT), o investimento previsto na implantação da ferrovia é de R$ 8,42 bilhões, podendo ser financiado pela emissão de títulos verdes ou green bonds.

Ao longo do período de operação, são estimados outros R$ 13,1 bilhões em investimentos, totalizando R$ 21,5 bilhões de investimentos na concessão.

Miranda observa ainda que a Ferrogrão terá um papel estruturante para o escoamento de produção de grãos já que será um dos facilitadores do acesso aos portos da região Norte do Brasil para levar soja, milho, fertilizantes e combustíveis até a Europa, Rússia e China.

Outra função relevante é trazer para Mato Grosso produtos, o que também irá baratear os custos.

“A lista de vantagens da ferrovia só cresce a meu ver, pois com linhas férreas temos menor impacto ambiental devido à redução de poluentes, menos acidentes, menor custo de fretamento, maior capacidade de carga, já que os vagões carregam grandes volumes de cargas. É inegável a eficiência desse tipo de transporte para nosso desenvolvimento econômico e social”, disse o secretário.

Além do apoio do Governo de Mato Grosso, a Ferrogrão tem ainda apoio do setor produtivo mato-grossense, que conta com entidades de classe como a Federação de Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato), Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão (Ampa), Associação dos Criadores de Suínos de Mato Grosso (Acrismat) e Associação dos Produtores de Sementes de Mato Grosso (Aprosmat).

BENEFÍCIOS – Conforme a ANTT, a ferrovia irá gerar quase 373 mil empregos no total, sendo 30 mil diretos.

A estimativa é de que sejam transportadas mais de 20 milhões de toneladas de cargas no início da operação, prevista para 2030, e de cerca 50 milhões de toneladas ao final do período de 69 anos de concessão.

Fonte: Secom


WhatsApp

Nenhum banner para exibir



Politica de Privacidade!

-