Contra ele foram cumpridos dois mandados de prisão preventiva pelo crime de homicídio praticado na cidade de Várzea Grande.

O foragido foi localizado no bairro Jardim das Palmeiras e tentou fugir da casa, pulando o muro, mas foi contido pelos policiais militares que davam apoio à ação.

O homem foi denunciado pelo Ministério Público pela prática de homicídio qualificado e utilização de recurso que impossibilitou a defesa da vítima Daniel Nonato Pardin. Ele foi assassinado a tiros no dia 9 de abril de 2000, na avenida Mato Grosso.

Depois de ser conduzido à Delegacia de Guarantã do Norte para formalização do mandado, o foragido foi encaminhado a uma unidade prisional da região.