Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed

Facebook

Governo Federal reduz pela metade número de membros da indústria no Conselho Superior do Cinema


02
Esta postagem foi publicada em 19 de julho de 2019 Destaque Slide Topo, Notícias.

O presidente Jair Bolsonaro reduziu pela metade a participação de representantes da indústria cinematográfica no Conselho Superior do Cinema, órgão responsável por elaborar a política nacional para o setor.

O texto reduz de seis para três o número de representantes do setor. Também reduz a participação da sociedade civil no colegiado: de três para dois representantes. Os integrantes do conselho não recebem salário.

A mudança, por meio decreto, foi publicada na edição desta sexta-feira (19) do “Diário Oficial da União”.

No mesmo decreto, Bolsonaro decidiu transferir o conselho do Ministério da Cidadania, que engloba a antiga pasta da Cultura, para a Casa Civil da Presidência da República, chefiada pelo ministro Onyx Lorenzoni. A mudança já havia sido anunciada nesta quinta (18).

O conselho, criado em 2001, é responsável por formular a política nacional de cinema, aprovar diretrizes para o desenvolvimento da indústria audiovisual e estimular a presença do conteúdo brasileiro no mercado.

Com as mudanças promovidas por Bolsonaro, caberá a Onyx indicar para o conselho os representantes da indústria e da sociedade civil. Os nomeados para o colegiado continuarão com mandatos de dois anos, com uma recondução permitida.

O governo é representado pelos ministros:

 

  • Onyx Lorenzoni, da Casa Civil, que o presidirá;
  • Sérgio Moro, da Justiça e Segurança Pública;
  • Ernesto Araújo, das Relações Exteriores;
  • Abraham Weintraub, da Educação;
  • Osmar Terra, da Cidadania;
  • Marcos Pontes, da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações; e
  • Luiz Eduardo Ramos, da Secretaria de Governo da Presidência da República.

Quando o conselho foi criado, integravam o conselho os ministros da Casa Civil; da Justiça; das Relações Exteriores; da Fazenda; da Cultura; do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior; das Comunicações; da Educação; e da Secretaria de Comunicação Social.

 

Fonte: G1


WhatsApp

Nenhum banner para exibir



Nenhum banner para exibir

Nenhum banner para exibir

-