Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed

Facebook

Irmão e sobrinho seriam mandantes da morte do tio de Riva e estão foragidos


09
Esta postagem foi publicada em 19 de junho de 2019 Notícias, Política.

Geraldo Riva e José Henrique Riva, pai e filho, suspeitos de serem os mandantes da morte de Joaquim Riva, tio do ex-deputado estadual José Riva, ocorrida em 9 de março, em Dores do Rio Preto (ES), são considerados foragidos pela Justiça. A prisão preventiva foi decretada pela Polícia Civil do Espírito Santo.

De acordo com as investigações, pai e filho teriam dado uma entrada de R$ 15 mil para que o executor do crime matasse a vítima. Outros R$ 15 mil seriam dados após a confirmação da morte. Outrs duas pessoas também teriam participado do assassinato.

Conforme o delegado da Polícia Civil de Juara, Carlos Henrique Engelmann, uma testemunha prestou depoimentos e contou detalhes que ajudaram a elucidar o crime. “Testemunhas informaram à polícia todas as características dos suspeitos e até do veículo que eles utilizaram. As informações foram repassadas pelo rádio e dois suspeitos de envolvimento foram presos no Rio de Janeiro (RJ)”.

Durante os depoimentos, os suspeitos apontaram a participação de uma terceira pessoa, identificada como V.S.S., morador de Juara. Ele foi preso pela equipe do delegado Carlos Henrique e interrogado. Acabou confessando que foi contratado por Geraldo e José Henrique para encomendar a morte do irmão e tio dos suspeitos. “Toda a confissão está gravada e registrada em vídeo, que foi encaminhada para as autoridades do Espírito Santo”.

Quando o mandado de prisão foi expedido, pai e filho já haviam fugido de Juara. O delegado Engelmann acredita que a história possa ter vazado e que, por isso, eles conseguiram fugir a tempo.

O crime

Era sexta à noite e Joaquim estava acompanhado do irmão mais velho, Jorge Riva, quando foram abordados por dois homens e colocados no bagageiro de um carro, que os levou para uma estrada de terra, onde Joaquim foi executado. Jorge foi liberado pelos bandidos.

Conhecido pelos familiares e a população de Juara como “Tio Quincas”, Joaquim era popular por tocar acordeão nas rodas de amigos. Nas redes sociais, a deputada Janaina Riva lamentou a morte do tio. “É com pesar que comunicamos que nosso querido tio Joaquim Riva não está mais entre nós. Vítima de latrocínio no estado do Espírito Santo, tio Quincas, como carinhosamente o chamávamos, foi brutalmente assassinado. Que Deus possa estar ao lado de cada uma de suas filhas neste momento, dando conforto e acalento. Luto”.

 

 

Fonte: RD News


WhatsApp

Nenhum banner para exibir



Nenhum banner para exibir

Nenhum banner para exibir

-