Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed  | 

Facebook

Irregularidades e falta de enquadramento são principais motivos para negativa de crédito emergencial


06
Esta postagem foi publicada em 21 de abril de 2021 Notícias, Política.

Dos 3.608 pedidos de linhas de crédito emergencial analisados pela Desenvolve MT entre 11 de março e 16 de abril deste ano, 95,15% foram negados por diversas irregularidades e falta de enquadramento dos proponentes (confira a tabela ao final da matéria).

O crédito emergencial foi criado pelo Governo de Mato Grosso para socorrer bares, restaurantes e setor de eventos em Mato Grosso por conta da pandemia, bem como microempreendedores Individuais (MEI), micro e pequenas empresas.

Foi autorizado um aporte de R$ 55 milhões para a concessão de empréstimos, sendo R$ 45 milhões do Governo e R$ 10 milhões da Assembleia. Desse montante, R$ 4,32 milhões estão em processo de liberação para 175 empresas que tiveram os pedidos de crédito aprovados.

Dentre os motivos para a rejeição de 95,15% das solicitações, a maior parte (35,95%) ocorreu pela falta de enquadramento nas linhas de crédito disponíveis, que são voltadas a capital de giro para minimizar os prejuízos causados pela covid-19.

Segundo a Desenvolve MT, esses pedidos foram negados pois visavam obter o empréstimo para fazer investimentos; outros em razão de as empresas terem menos de 1 ano na atividade de bares, restaurantes e eventos; e também houve rejeição porque proponentes MEI não apresentaram os faturamentos fiscais de 2020.

Outra parcela de pedidos foi rejeitada por diversas irregularidades: documentação incorreta (28,96%); restrição no Serasa (14,14%); falta de regularidade fiscal (12,50%); empresa inscrita em outro estado (1,75%); atividade econômica que não se enquadra nos setores beneficiados (1,30%); e falta de capacidade de pagamento do empréstimo (0,55%).

O presidente da Desenvolve MT, Jair Marques, explicou que as análises estão sendo feitas em tempo recorde, considerando a estrutura da agência de fomento, e os pedidos podem ser feitos inclusive de forma virtual, de forma a evitar burocracia. Além disso, os juros são muito abaixo do mercado e, nos casos de MEI, o juro é zero se as parcelas forem pagas em dia.

Porém, ele ressaltou que a Desenvolve MT é obrigada a exigir os requisitos estabelecidos pelo Banco Central para a concessão dos créditos, sob pena de fechamento da agência e responsabilização dos diretores.

 

 

Fonte: Nortão Noticias 


WhatsApp

Nenhum banner para exibir



Politica de Privacidade!

-

anigif