Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed

Facebook

Jayme nega mal-estar com Mendes e assevera: liberamos ele de apoiar nossa candidatura desde abril


15
Esta postagem foi publicada em 17 de agosto de 2020 Destaque Slide Topo, Notícias.

O senador Jayme Campos (DEM) não poupou indiretas durante seu discurso no relançamento da candidatura de Nilson Leitão (PSDB) ao Senado, nesta segunda-feira (17), mas foi assertivo ao negar qualquer mal-estar com o governador Mauro Mendes (DEM) – que supostamente existiria em razão da divisão de grupos dentro do partido. O DEM ocupará, com Júlio Campos, a 1ª suplência da chapa tucana, mas não contará com o apoio do chefe do Executivo durante a campanha.

“Vou logo dizer o que todos estão me perguntando. Como é que fica o Mauro Mendes? Na época da candidatura de Julio isso foi muito conversado. O governador nos disse que era impossivel acompanhar o Julio porque ele tinha o Pivetta e o Favaro. O Julio seria a terceira opção. Nós respeitamos isso, sabendo que ele não tinha compromisso com o partido e demos a ele a procuração para seguir seu caminho”, disse Jayme.

“E desta forma isso fica esclarecido, para que vocês não pensem que estamos praticando uma rebelião partidária, porque nós não somos aventureiros. Vamos caminhar nesta eleição, seja ela consensual ou disputando voto. Não temos medo de cara feia, ninguém tem moral nesse Estado para cobrar fidelidade de mim. Eu apoio aqueles que sempre caminharam comigo”, acrescentou o senador.

O DEM fechou chapa com Leitão, mas ainda precisa levar o assunto para ser votado e aprovado por todos os filiados. Não deve encontrar resistência. A campanha será administrada por Dilmar Dal’Bosco e terá, ainda, o apoio do senador Wellington Fagundes (PL), que indicou para a 2ª suplência seu assessor, José Márcio.

O governador Mauro Mendes, por sua vez, segue com seu apoio indefinido e aguarda para discutir com seu grupo, que engloba o presidente do DEM, Fábio Garcia, além de seu próprio staff no Governo, se irá pedir voto para o vice Otaviano Pivetta (PDT) ou para Carlos Fávaro (PSD).

 

 

 

 

Fonte: Olhar Direto


WhatsApp

Nenhum banner para exibir



Nenhum banner para exibir

Nenhum banner para exibir

-