Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed

Facebook

Júlio Campos recua de candidatura e confirma que será primeiro suplente de Nilson Leitão


21
Esta postagem foi publicada em 4 de agosto de 2020 Destaque Slide Topo, Notícias.

O pré-candidato ao senado pelo PSDB, ex-deputado federal Nílson Leitão, obteve nesta terça-feira (4) a confirmação de apoio de peso para sua campanha rumo à eleição suplementar para a vaga que foi deixada pela Juíza Sema Arruda, cassada por cometer crimes eleitorais. Ele fechou acordo com os Campos, que comandam o DEM em Mato Grosso.

O ex-governador Júlio Campos, que até março seria o candidato do partido Democratas em Mato Grosso, declinou da disputa e será o primeiro suplente na chapa com Leitão.

A confirmação é do irmão de Júlio, senador Jayme Campos. “Nesse tipo de campanha, sem corpo a corpo, sem poder fazer aglomeração, decidimos apoiar o Nilson [Leitão], que é um grande nome e um político de gabarito nacional”, comentou o senador.

A decisão, segundo Jayme, já foi confirmada e anunciada ao presidente estadual do diretório, Fabio Garcia, e também será anunciada ao governador Mauro Mendes, que se encontra internado em São Paulo em tratamento de uma doença pulmonar.

Jayme confirmou ainda que nenhum tipo de “barganha” ou acordo foi feito para chancelar essa ida de Júlio para a primeira suplência. Informações de bastidores do PSDB ainda confirmam que o segundo nome da suplência será definido pelo senador Wellington Fagundes (PL), que também já confirmou apoiar a campanha de Leitão.

Com o apoio dos Campos caminhada de Leitão, o nome de Carlos Fávaro (PSD) acaba perdendo força na cúpula democrata. O senador em mandato “tampão” afirmou recentemente que conta com o apoio do governador Mauro Mendes.

Fávaro atualmente está ocupando o cargo de senador interino por Mato Grosso, após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF). Por MT não poder ficar com o cargo em vacância, o terceiro colocado das eleições de 2018 foi convocado a assumir a vaga.

Jayme Campos, um dos líderes mais antigos do DEM, preferiu não comentar sobre o assunto, tendo em vista que ele, Fávaro e Mendes, desfilaram juntos na campanha de 2018, por estarem na mesma coligação.

A eleição suplementar em Mato Grosso acontece no mesmo período da eleição municipal, em 15 de novembro, conforme calendário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

 

 

 

 

 

Fonte: Olhar Direto


WhatsApp

Nenhum banner para exibir



Nenhum banner para exibir

Nenhum banner para exibir

-