Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed

Facebook

Líder diz que disputa por Mesa esfriou e eleição pode ser adiada


447bac310799336c89fae76cb770703f
Esta postagem foi publicada em 6 de abril de 2020 Destaque 2, Notícias.

Dilmar revelou que efeito coronavírus tem enfraquecido as articulações para o comando da Assembleia.

O líder do Governo na Assembleia Legislativa, deputado estadual Dilmar Dal’Bosco (DEM) afirmou ter esfriado as conversas em torno da eleição da nova Mesa Diretora da Casa, que será responsável pelo biênio 2021/2022. A eleição deve ocorrer entre agosto e setembro deste ano.

Dilmar disse que por conta das sessões ocorrerem por videoconferência, devido a pandemia do novo coronavírus, os parlamentares não têm discutido o assunto.

Ele disse não descartar a possibilidade de o pleito ser adiado para o fim da crise.

“A disputa da Mesa deu uma esfriada e é até normal. Estamos trabalhando em videoconferência para evitar aglomerações, praticamente sem a presença física dos parlamentares”, disse.

“Eu estou indo ao plenário nas sessões, porque sou o líder do Governo, por isso estou presente. Mas essa distância não permite o diálogo sobre a eleição da Mesa Diretora”, acrescentou.

Segundo ele,  o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM), foi quem ventilou a possibilidade de prolongamento do prazo de realização da eleição. Botelho deve buscar a reeleição no cargo.

“Ela já estava mais ou menos sendo programada para o mês de setembro. Foi aprovado a PEC para mudança da data, mas o presidente já falou que não está com essa pressa toda”, afirmou.

“Ele disse que pode jogar mais para frente de julho para setembro. Essa alteração mais para frente deve ser efetivada”, completou.

O Projeto de Emenda Constitucional (PEC) que modifica a data da eleição da Mesa Diretora foi aprovada em primeira votação no dia 11 de março. A PEC é um pedido da deputada Janaina Riva (MDB) pedindo o adiantamento da eleição, para que ela possa participar da votação e composição, antes de sair em licença maternidade.

Agora a PEC, aguarda uma segunda votação, com a apresentação de uma emenda definindo a data da eleição.

 

 

Fonte: Midia News


WhatsApp

Nenhum banner para exibir



Nenhum banner para exibir

Nenhum banner para exibir

-