Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed

Facebook

Mais de 60% das indústrias vão investir em Mato Grosso este ano, aponta pesquisa


05
Esta postagem foi publicada em 15 de abril de 2021 Destaque Slide Topo, Notícias.

A maior parte das indústrias mato-grossenses dos setores extrativistas e de transformação pretende fazer algum investimento ao longo de 2021, aponta a pesquisa feita pela Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso (FIEMT). 68% dos empresários ouvidos responderam que há previsão de investimentos.

A pesquisa ainda revelou que entre os que responderam positivamente, 69% atuam em empresas de grande ou médio porte e 67%, em pequenas indústrias. De maneira geral, 34% dos empresários relataram que a principal razão para os investimentos é o aumento da capacidade da linha atual, seguida pela melhoria do processo produtivo atual (34%), manutenção da capacidade produtiva (14%), para introdução de novos produtos (9%) e novos processos produtivos (7%).

De acordo com os empresários, os investimentos também serão destinados a maior desenvolvimento e melhoria de toda cadeia produtiva. Do total, 50% responderam que pretendem investir na construção, manutenção e modernização de instalação das indústrias, além de aquisição de novos materiais. Capacitação de pessoal (20%), melhoria da gestão do negócio (16%) e pesquisa e desenvolvimento (9%) também estão entre os objetivos.

Quando questionados sobre quais públicos esses investimentos tem como objetivo atender, 50% responderam que atenderão somente o mercado interno, 32% relataram que irão atender “principalmente” o mercado interno, e apenas 2% tem como objetivo atender o mercado externo. Por porte, 67% das pequenas empresas tem como objetivo atender somente o mercado interno.

A pesquisa ainda constatou que, do total de empresas que não desejam investir em 2021, 37% não possuem condições e 42% avaliaram que não há necessidade. Outros 21% dos empresários avaliaram que há necessidade, mas decidiram não investir em 2021.

A pesquisa feita pela FIEMT também contou com a parceria da Confederação Nacional da Indústria. Foram ouvidas 65 empresas, sendo 35 pequenas e 30 médias e grandes. Os dados foram coletados em novembro do ano passado.

 

 

Fonte: Só Noticias


WhatsApp

Nenhum banner para exibir



Nenhum banner para exibir

Nenhum banner para exibir

-

anigif2