Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed  | 

Facebook

Mato Grosso tira nota 3 em segurança para o retorno às aulas presenciais


07
Esta postagem foi publicada em 23 de junho de 2021 Notícias, Política.

Um levantamento da Rede de Pesquisa Solidária da Universidade de São Paulo (USP), mostrou que Mato Grosso tem pouca segurança para o retorno das aulas presenciais durante a pandemia da covid-19. Em uma média de 0 a 10, o Estado foi avaliado com pontuação 3. Foram analisados 5 estados.

 

Os pesquisadores desenvolveram um índice de segurança para o retorno das aulas presenciais. Participaram do levantamento Mato Grosso, Amazonas, Ceará, Rio Grande do Sul e São Paulo. Só foram analisadas ações formalizadas pelos governos como decretos, portarias e comunicados oficiais.

Cada um dos 8 itens analisados teve pontuação máxima de 100. Foram avaliadas questões como máscaras, ventilação, testagem de servidores e alunos, higiene, ensino remoto, transporte e distanciamento.

 

A melhor nota de Mato Grosso, um 100, foi no item distanciamento, ou seja, a preocupação no distanciamento dos móveis, tamanho de turmas e planejamento para impedir aglomerações.

 

Já o ensino remoto teve avaliação 18. Foi levado em consideração a transmissão das aulas, ações para distribuir chips de internet e materiais de inclusão, além do acompanhamento após as aulas.

 

Entre os estados analisados, Mato Grosso foi o que obteve a pior nota. Em primeiro ficou o Ceará (5,9), Amazonas (5,1), Rio Grande do Sul (4,8) e São Paulo (4,7).

 

Outro lado

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) foi procurada para comentar o resultado do levantamento e se manifestou por meio de nota. No comunicado, a pasta apontou que o estudo não representa a realidade. Confira na íntegra a seguir o posicionamento:

 

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT) esclarece que o levantamento com dados públicos de um estudo da Universidade de São Paulo (USP), sobre protocolos de biossegurança para volta às aulas em Mato Grosso, não representa a realidade, por falta no levantamento de informações sobre os itens imunização, testagem e transporte. Por exemplo, no caso da imunização, os profissionais da educação em Mato Grosso estão sendo vacinados. Em vários municípios, 100% dos profissionais da educação já tomaram a primeira dose. Sobre a testagem, os protocolos indicam ações para quarentena de professores e turmas e testes para casos suspeitos“.

 

 

Fonte: Gazeta Digital


WhatsApp

Nenhum banner para exibir



Politica de Privacidade!

-