Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed

Facebook

Mauro afirma que MT quer estar junto aos EUA para construir política ambiental sustentável


01
Esta postagem foi publicada em 21 de abril de 2021 Destaque Slide Topo, Notícias.

O governador Mauro Mendes (DEM) afirmou que todos os estados que compõem o Consórcio Interestadual da Amazônia Legal querem unir forças com os EUA para “construir uma política ambiental baseada na sustentabilidade”.

O posicionamento faz parte da carta que Mauro e outros oito governadores enviaram ao presidente norte-americano Joe Biden, por meio do embaixador dos EUA no Brasil, Todd Chapman, nesta terça-feira (20). O documento é enviado dois dias antes da Cúpula de Líderes sobre o Clima, convocada por Biden, como forma de contraponto ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), criticado mundialmente por sua política ambiental.

Na carta, os gestores destacaram o compromisso com os princípios estabelecidos no Acordo de Paris e com os objetivos do desenvolvimento sustentável, bem como o esforço para combater o desmatamento ilegal e para promover uma economia com baixa emissão de carbono e preservação dos biomas brasileiros, em especial a Amazônia.

“Vimos com bons olhos a nova política americana, que se reaproxima do meio ambiente. Os problemas do clima, problemas ligados ao aquecimento global e acordos outrora firmados voltam a ter importância porque tem a ver com o futuro do planeta e da humanidade”, citou.

O governador de Mato Grosso ressaltou que os estados que compõem a Amazônia Legal prestam um grande serviço para a preservação ambiental e os interesses da humanidade.

“Nós, estados que assinamos essa carta, queremos estar juntos com os EUA e juntos com qualquer país, qualquer nação, qualquer estado, qualquer cidadão, que possa nos ajudar em uma nova política ambiental, e reforçar os princípios de uma política ambiental que traga o real sentido de uma economia verde, e uma economia de baixo carbono. Queremos preservar não só pela importância que isso representa para a expansão dos negócios nos mercados internacionais, mas porque temos consciência ambiental”.

Mauro lembrou que Mato Grosso tem investido cada vez mais em produzir alimentos de forma sustentável, sendo a região do planeta que mais produz alimentos com respeito ao meio ambiente. Exemplo disso é que enquanto em 1990 era necessário usar 2,2 milhões de hectares para produzir 4,2 toneladas de grãos, hoje o estado usa 16,8 milhões de hectares para produzir 72,8 milhões de toneladas. Muito mais produção por hectare, evitando o desmatamento.

“O Centro-Oeste tem muito desses ativos ambientais e produz muitos alimentos, assim como os EUA. O Brasil também é um grande produtor mundial e o Centro-Oeste principalmente. Queremos que nossas economias tenham cada vez mais os conceitos de estar produzindo com baixas emissões, e é nesse sentido que queremos cooperar com os EUA, em um relacionamento que respeite a nossa soberania, mas que acima de tudo possa cooperar dentro desses objetivos que trarão um planeta melhor e sustentável para a vida humana”, completou.

O embaixador dos EUA no Brasil, Todd Chapman, agradeceu o comprometimento dos governadores em colaborar com a agenda ambiental.

“Essa carta mostra que esses governadores são comprometidos a encontrar soluções e isso me alegra muito. Muito importante essa iniciativa, porque eu confio nas autoridades locais. Agradeço que vocês estejam trabalhando conosco e com outros países que tem o mesmo desejo. O Brasil pode ser não só uma superpotência ambiental, mas ‘a’ superpotência ambiental. Vou mandar essa carta ainda hoje ao presidente Joe Biden”, declarou.

Além de Mauro, a carta é assinada pelos governadores Flávio Dino (Maranhão), Gladson Cameli (Acre), Helder Barbalho (Pará), Antônio Waldez (Amapá), Marcos Rocha (Rondônia), Wilson Lima (Amazonas), Antonio Denarium (Roraima) e Mauro Carlesse (Tocantins) (Com Assessoria).

 

 

Fonte: Olhar Direto


WhatsApp

Nenhum banner para exibir



Nenhum banner para exibir

Nenhum banner para exibir

-