Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed

Facebook

Mauro: governantes têm que pôr fim à conversa fiada e cuidar da população


53ef539a4dfee10f8098a4d0d5c90d30
Esta postagem foi publicada em 3 de abril de 2020 Destaque Slide Topo, Notícias.

O democrata enfatizou que não iria polemizar declarações de Bolsonaro e governantes não devem criar uma situação de embate político porque esse não é o momento.

O governador Mauro Mendes (DEM) criticou nesta sexta-feira (03), que os governantes têm que parar de ‘conversa fiada’ e trabalhar pela população para minimizar a grave crise na saúde e na economia, que se abate sobre o país, devido à pandemia do coronavírus.

“O que tem que fazer nesse momento, é o presidente, governadores e prefeitos, todo mundo não conversar fiado e trabalhar e cuidar da população, cuidar da saúde para minimizar os efeitos da pandemia e da grave crise econômica”, destacou.

A declaração de Mauro ocorreu em entrevista à Rádio Capital, quando questionado sobre o posicionamento do presidente Jair Bolsonaro que defende que a população volte a trabalhar livremente para poder ter seus rendimentos. O governador enfatizou que não iria polemizar e criar uma situação de embate político porque esse não é o momento.

“Eu não quero entrar em polêmica com Bolsonaro. Ele tem um pouquinho de razão no que ele fala, mas não da forma que ele fala. Eu não concordo porque nesse momento temos que salvar vidas e tomar todas a providências e estamos tomando todas as providências possíveis e impossíveis. O presidente tem aquele jeitão dele e nós temos hoje no Brasil uma grave crise de saúde, vamos ter uma grave crise econômica pela frente, então vou tentar não fazer nenhum comentário para botar mais lenha nessa fogueira e não fomentar essa grave crise politica, que toda hora fica sendo criada por conversa dita, que não precisaria ser dita”, declarou.

O governador reforçou seu posicionamento de que cada município tem que restringir suas atividades conforme o nível de contágio no local e seguir as orientações do decreto do Governo do Estado, que está alinhado com o Governo Federal.

Quanto ao funcionamento dos estabelecimentos comerciais, ele comentou que cabe aos prefeitos essa definição.

 

 

Fonte: RepórterMT


WhatsApp

Nenhum banner para exibir



Nenhum banner para exibir

Nenhum banner para exibir

-