Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed

Facebook

Mauro sanciona lei que ajusta forma de cobrança do Fethab sobre grãos aptos para venda


01
Esta postagem foi publicada em 21 de agosto de 2020 Destaque 2, Notícias.

O governador Mauro Mendes sancionou nesta quinta-feira (20) a lei aprovada pela Assembleia Legislativa que ajusta a forma de cobrança do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab) sobre a produção de soja e milho. A nova legislação regulamenta o formato de cobrança sobre a produção e está de acordo com decreto já editado pelo Governo do Estado.

A partir de agora, a cobrança do Fethab não incide mais sobre a tonelada bruta do grão transportado, mas sim sobre a tonelada já classificada, sem as impurezas e umidade, conforme os critérios do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

“Com essa lei aprovada pela Assembleia e sancionada hoje, trazemos segurança jurídica para a cobrança do Fethab, pois havia uma cobrança sobre impurezas dos grãos que não era devida. Percebemos isso, corrigimos via decreto e essa lei está alinhada com o que o Governo pensa, para fazer uma tributação justa, daquilo que é realmente devido pelo Governo”, afirmou o governador.

A sanção ocorreu em um ato com a presença de deputados estaduais ligados ao agronegócio, no Palácio Paiaguás. Na ocasião, Mendes reforçou que o Fethab tem permitido que o Governo do Estado faça vultosos investimentos em infraestrutura e logística em todas as regiões de Mato Grosso.

“O Fethab agora tem dado retorno e o resultado está aí. De cada 10 obras, nós tínhamos nove paradas e uma andando. Agora de cada 10, temos nove andando e uma parada. Pagamos em dia, quando lançamos licitação vem dezenas de empresas disputar, porque sabem que vão receber certinho”, pontuou.

Para o deputado Xuxu Dal Molin (PSC), a sanção do projeto é uma vitória do setor produtivo. “O Governo de Mato Grosso está fazendo justiça, principalmente com o pequeno e médio produtor. Ele pega a safra dele e leva direto para o armazém. Ele não tem uma estrutura, uma balança e agora será cobrado aquilo que é justo”, disse.

O presidente da Aprosoja, Antônio Galvan, que também esteve presente, destacou que a alteração vai fazer com os que os produtores paguem o valor “correto e justo” sobre o Fethab. “Agradecemos a Assembleia Legislativa e ao Governo do estado que ouviu o setor produtivo e a partir de agora vamos ficar tranquilos quanto à essa cobrança”, ressaltou.

 

 

 

 

Fonte: Olhar Direto


WhatsApp

Nenhum banner para exibir



Nenhum banner para exibir

Nenhum banner para exibir

-