Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed

Facebook

Membro do CV é cercado no meio da rua e executado com 6 tiros


11
Esta postagem foi publicada em 4 de junho de 2020 Destaque 1, Notícias.

Membro da facção criminosa Comando Vermelho, Natanael da Silva Reis, 22 anos, foi executado com pelo menos seis tiros, sendo três na cabeça, durante a noite dessa quarta-feira (03) quando passava de bicicleta pela rua Cinco, bairro Jardim Boa Esperança, em Sinop (500 km da Capital).

De acordo com a ocorrência, um veículo Hyundai HB-20 branco teria cercado a bicicleta, por volta das 22h. Um dos bandidos, ainda não identificado, atirou contra Reis.

Uma equipe de resgate do Corpo de Bombeiros identificou, além dos três disparos contra a cabeça, outro que atingiu um ombro e mais um em cada braço. Natanael Reis foi encaminhado ao Hospital Regional, mas não resistiu e morreu na unidade de saúde.

Ainda não há informações que apontem os assassinos e nem da motivação do crime, no entanto, o rapaz tinha passagem criminal por homicídio e por envolvimento com facção criminosa.

Natanael foi preso em junho do ano passado numa operação da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), acusado de integrar a facção criminosa responsável por cinco execuções em Sinop no período de 20 de março a 22 de maio de 2019. Ele conseguiu a liberdade provisória em janeiro deste ano. Já respondia pelo homicídio de Fabrício Cardoso Pereira, o segundo a ser morto. E também já tinha sido denunciado por formação de quadrilha e por ser integrante do CV.

A Polícia Militar realizou buscas ontem em Sinop pelo HB-20 dos bandidos, mas não obteve sucesso.

A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) também foi acionada e colheu evidências que ajudem a apontar as circunstâncias do crime e rastros dos assassinos, sendo apreendido na cena do crime estojo de munição de pistola calibre 9mm.

A Divisão de Homicídios da Polícia Civil acompanhou os trabalhos da perícia, conversou com testemunhas no local e deu início aos trabalhos de investigação.

 

 

 

 

Fonte: Repórter MT


WhatsApp

Nenhum banner para exibir



-