Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed  | 

Facebook

Ministério da Saúde confirma envio de 177 mil doses extras para Mato Grosso em até 48h


02
Esta postagem foi publicada em 15 de julho de 2021 Destaque Slide Topo, Notícias.

O Ministério da Saúde confirmou, no fim da última quarta-feira (14), o envio de pouco mais de 177 mil doses extras para Mato Grosso e outros três estados, que são de fronteira. Tal fato já havia sido antecipado pelo ministro Marcelo Queiroga, durante sua visita a Cuiabá, na semana passada. Porém, agora a Pasta definiu a quantidade que chegará em até 48 horas.

 

No total, serão distribuídas para todo o País, em até 48 horas, mais de 4 milhões de doses da AstraZeneca/Oxford, produzidas no Brasil pela Fiocruz.

 

Em um primeiro momento, os estados de Mato Grosso, Rio Grande do Sul, Paraná e Rondônia receberão doses a mais para vacinar os moradores das fronteiras, o que contempla 50% dessa população.

 

Nessa pauta de distribuição, também estão sendo enviados imunizantes para primeira dose de pessoas entre 55 e 59 anos, fora dos grupos prioritários, e para início da vacinação de bancários e trabalhadores dos Correios.

 

Além das vacinas, o Ministério da Saúde também entrega aos estados e Distrito Federal nos próximos dias mais de 5,3 milhões de seringas e agulhas de 1ml e de 3ml.

 

A estratégia de distribuição de vacinas Covid-19 é definida em reuniões entre União, estados e municípios, observando as confirmações do cronograma de entregas por parte dos laboratórios. O objetivo é garantir a cobertura vacinal no tempo recomendado. No caso da vacina da Fiocruz, o intervalo é de 12 semanas.

 

Até agora, o Ministério da Saúde já entregou aos estados e DF mais de 147 milhões de doses de vacinas Covid-19 – com essa pauta de distribuição, a marca de 150 milhões de doses entregues será batida. Mais de 117 milhões de doses já foram aplicadas, sendo que mais da metade da população-alvo da campanha já recebeu a primeira dose e quase 20% dos brasileiros já estão totalmente imunizados.

 

Visita a Cuiabá

 

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou em entrevista coletiva, durante sua visita a capital mato-grossense, que o pleito do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) de doses extras para Cuiabá estava sendo analisado pelo Plano Nacional de Imunização (PNI) e que, provavelmente, resultaria em mais vacinas não só para a Capital, como também para todo o Estado.

 

Com estas doses extras, o ministro explica que será possível “imunizar rapidamente a população deste estado, impedindo que, por nossas fronteiras, alguma variante do vírus atinja nosso país. Isso está em análise bem adiantada, em breve traremos boas notícias para o Estado”.

 

Questionado sobre a divulgação anterior feita pelo prefeito, onde afirmava que o pedido de doses extras seriam em contrapartida pela Copa América, Queiroga tratou de colocar panos quentes em polêmicas: “Vamos trabalhar para seguir em frente, sair destas polêmicas inúteis que não vão vencer esta pandemia. Precisamos deixar de gerar calor e gerar luz. O povo brasileiro confia no governo federal, no prefeito Emanuel Pinheiro e não é só por isso. Existem ações concretas”.

 

“Eu não vou enviar doses para ninguém, quem analisa esta questão das doses extras é o Plano Nacional de Imunização (PNI). Não será apenas Mato Grosso o beneficiado, mas também os estados de fronteira”, completou.

 

 

Fonte: Olhar Direto


WhatsApp

Nenhum banner para exibir



Politica de Privacidade!

-