Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed

Facebook

Ministério da Saúde garante a entrega de 50 respiradores para MT nesta semana


07
Esta postagem foi publicada em 8 de junho de 2020 Destaque 2, Notícias.

O governador Mauro Mendes (DEM) confirmou nesta segunda-feira (8), que o Ministério da Saúde deve liberar, ainda nesta semana, 50 respiradores que o governo adquiriu da empresa Magnamed Tecnologia Médica S.A., para reforçar a rede pública de Saúde no combate à Covid-19, o coronavírus. O chefe do Executivo teve uma reunião com o ministro interino da Saúde, general Eduardo Pazuello.

Os respiradores foram comprados ainda em abril. Contudo, quando o Estado já aguardava a entrega, o Governo Federal fez uma requisição administrativa de todos os equipamentos produzidos pela empresa, que atingiu os aparelhos comprados por Mato Grosso.

“Pedi ao ministro a liberação desses respiradores. O assessor dele agora me garantiu que até sexta-feira (12) estarão mandando os 50 respiradores ao estado”, afirma o governador.

De acordo com Mauro Mendes, dos 50 respiradores, 20 serão destinados a Cuiabá e os outros 30 para equipar as Unidade de Terapia Intensiva (UTIs) montadas no interior do estado. Além desses 50, outros 120 respiradores foram adquiridos pelo governo e chegaram no estado há poucas semanas.

Após a requisição administrativa, o Estado recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF) para que seja garantida a entrega dos respiradores. Na primeira decisão judicial, do dia 1º de maio de 2020, o ministro Luis Barroso determinou a entrega dos equipamentos, sob pena de multa diária de R$ 100 mil.

Contudo, após a União recorrer, a decisão foi suspensa. Já no final de maio, o ministro atendeu ao pedido do Estado e garantiu o direito de receber os respiradores para atender pacientes acometidos pela Covid-19, o coronavírus.

Falta de leitos

Conforme noticiado, o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, alertou na manhã de hoje para a falta de leitos da UTI com o aumento de contágios da doença. No estado, o número de ocupação entre 28 de maio e 7 de junho, saltou de 15,2% para 45,6% o que demonstra um crescimento acelerado de contaminação.

 

 

 

 

Fonte: Hiper Notícias


WhatsApp

Nenhum banner para exibir



-