Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed

Facebook

Não tem um dia sem crise diz senador de MT sobre Bolsonaro


09
Esta postagem foi publicada em 26 de abril de 2021 Destaque Slide Topo, Notícias.

O senador Jayme Campos (DEM) fez críticas ao governo do presidente Jair Bolsonaro (Sem partido) na manhã da segunda-feira (19). Em entrevista ao programa Giro Conti, da Rádio Conti (103,7), o senador avaliou que falta ‘jogo de cintura’ ao presidente.

Em uma análise dos dois anos de governo Bolsonaro, o parlamentar afirma o governo era conturbado desde seu início, além disso, Bolsonaro nunca buscou um bom relacionamento com o Congresso nem mesmo para o bem da população. “Muitas vezes o presidente, não sei se é prática dele ou se é do DNA dele, extrapola muitas vezes na sua fala”, completa

Outro ponto criticado pelo político é a relação conturbada do presidente com a imprensa que, segundo Jayme, tem o direito à liberdade de expressão. Apesar do grande público que apoia as falas e ações do presidente, o senador afirma que há uma questão fundamentalista em torno do presidente e que a população precisa deixar isso de lado.

Apesar de ‘ineficácia’ do presidente, citada pelo senador, Campos avalia que o governo precisa buscar um ponto de equilíbrio para recuperar o país. “Não tem um dia que não tem uma crise no Brasil, e que está pagando a conta é o povo brasileiro. Então se você vê as intenções do governo Bolsonaro, elas são boas. Até agora não vi nenhuma coisa que viesse em relação a corrupção, nada disso. O que precisa mais é um ponto de equilíbrio”, analisou.

Apesar das críticas, o paramentar avalia que o governo de Bolsonaro tem ‘tudo pra dar certo’, mas falta colocar as questões fundamentalistas de lado e esquecer as eleições de 2022 para buscar um equilíbrio para o país. Na entrevista, Campos também comentou sobre o andamento da denúncia envolvendo o filho do presidente, o senador Flávio Bolsonaro.

Jayme Campos faz parte do conselho de ética do Senado e afirmou que as comissões estão paradas por causa da pandemia, e por isso o processo ainda está parado. Segundo ele, o que estava ao seu alcance, foi feito. 

 

 

 

Fonte: Folha Max 


WhatsApp

Nenhum banner para exibir



Nenhum banner para exibir

Nenhum banner para exibir

-

anigif2