Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed  | 

Facebook

Operação investiga prefeito em MT por esquema de “rachadinhas”


NACO-criminal-agentes-em-sorriso-2021-SNLucas-Torres-990x556
Esta postagem foi publicada em 18 de agosto de 2021 Destaque 2, Notícias.

Os agentes do Núcleo de Ações de Competência Originárias (NACO) do Ministério Público cumpriram, esta manhã, mandados de buscas a apreensões na prefeitura de Sorriso, na secretaria de Esportes e em duas residências de servidores. As ordens foram expedidas pelo desembargador Paulo Cunha, do Tribunal de Justiça.

O MP investiga se haveria suposta rachadinha – devolução de parte de salários de alguns servidores nomeados – e investiga um secretário adjunto. No pedido de buscas feito ao tribunal, é mencionado que um secretário adjunto é investigado e teria uma planilha detalhada com nomes de servidores (nomeados) que devolveriam parte dos salários. Ainda no pedido do Ministério Público feito ao judiciário para autorizar as buscas para obter eventuais provas, é mencionado que, “nos depoimentos colhidos nos procedimento preliminar cogitam possível destinação eleitoral dos valores arrecadados” e “no presente caso as investigações preliminares tiveram início justamente perante o Ministério Público Eleitoral”.

A promotoria ainda menciona que teve acesso a ‘prints’ de conversa no aplicativo WhatsApp, do ano passado, em que um dos investigados teria mencionado: ‘não reclamem se a gente não tiver dinheiro para fazer campanha e ficarem todos desempregados’. Também está sendo apurado se haveria suposta fraude em lançamento de horas extras para alguns servidores terceirizados que fariam o repasse do dinheiro a investigados.

Outro lado
Segundo o secretário de Administração Estevam Calvo, o MP apura suposto esquema de “rachadinha”. “Se trata de um inquérito policial civil de denúncias, ainda de época de eleição”. O secretário afirmou a ainda que a “denúncia é que supostamente o prefeito Ari (Lafin) teria cobrado valores de servidores comissionados por mês, o que a gente entende que não procede. Eu, como secretário nunca recebi um pedido desse. É o que o pessoal chama de “rachadinha”, desconheço isso. Ari é íntegro e nós vamos apresentar os documentos. O prefeito está sendo apenas investigado nada mais que isso, é natural ocorrer em quem está em órgão público. Uma das testemunhas foi candidata de oposição o que já demonstra que se trata de cunho eleitoral”.

“É busca e apreensão dentro do inquérito e vieram pegar documentos. Entregamos o que solicitaram e estamos à disposição da justiça para esclarecer qualquer fato”, explicou Calvo.  “Recebemos como sendo algo de cunho eleitoral”, acrescentou Calvo.

 

 

Fonte: Só Notícias


WhatsApp

Nenhum banner para exibir



Politica de Privacidade!

-