Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed

Facebook

Padre mato-grossense assume comentários sobre menina vítima de estupro e pede desculpas


09
Esta postagem foi publicada em 21 de agosto de 2020 Notícias, Política.

O padre Ramiro José Perotto, da paróquia de Carlinda, afirmou em carta aberta à imprensa que foi o responsável pelos comentários sobre o caso da menina de 10 anos, vítima de estupro no Espírito Santo. Após pedir desculpas, ele excluiu seu perfil da rede social. A conduta do pároco segue sob análise pela arquidiocese.

Após compartilhar uma publicação do presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), contra o aborto legal realizado na menina de 10 anos, que era estuprada pelo tio desde os 4, três comentários do padre viralizaram.

Nos prints, ele duvida da inocência da menina. “Você acredita que a menina é inocente? Acredita em papai Noel também. 6 anos, por 4 anos e não disse nada”.

Em seguida, respondendo outra pessoa, que criticou o compartilhamento, ele diz que ela aceitou os abusos. Ela compactuou com tudo e agora é menina inocente”, diz, após rir. “Gosta de dar então assuma as consequências”.

Dada à repercussão dos comentários, o sacerdote excluiu as redes sociais, após receber inúmeras críticas. “As postagens foram excluídas por mim mesmo quando percebi inúmeros comentários que atacaram a minha defesa. Assumo a responsabilidade de ter proferido palavras desagradáveis”, disse, em carta aberta encaminhada à imprensa.

O padre ainda pede perdão, e conta que fez o compartilhamento em defesa da vida. “Justifico que compartilho da defesa da vida, nunca condenar e tirar julgamentos. Não foi minha intenção proferir palavras de baixo calão, as quais não comungam com minha fé e minha crença na pessoa humana”, esclarece.

Outro lado

Procurado novamente pela reportagem do GD, a Paróquia de Carlinda disse que o padre, no momento, prefere não se pronunciar após a polêmica. A paróquia também afirmou que ele não foi afastado.

A Diocese Sagrado Coração de Jesus de Sinop, responsável pela Paróquia de Carlinda, esteve em reunião para discutir a conduta do padre e seu possível afastamento. Assim que tiver um posicionamento, será encaminhada para a reportagem.

Veja a carta

Caríssimos. Eu, Pe. Ramiro José Perotto, pároco na Paróquia São Paulo Apóstolo, Carlinda, MT, venho por meio desta dizer-vos que assumo toda a responsabilidade de três postagens em meu Facebook sobre a defesa da vida, no caso do aborto ocorrido no último dia 17.

As postagens foram excluídas por mim mesmo quando percebi inúmeros comentários que atacaram a minha defesa. Assumo a responsabilidade de ter proferido palavras desagradáveis, e justifico que compartilho da defesa da vida, nunca condenar e tirar julgamentos.

Não foi minha intenção proferir palavras de baixo calão, as quais não comungam com minha fé e minha crença na pessoa humana.

Àqueles que se sentiram ofendidos, só resta meu pedido de perdão. Excluí meu facebook por não querer mais ofender e ser ofendido. Precisamos ser fraterno. Sempre peguei isso.

As vezes que não fui, que Deus me perdoe. Lutemos pela vida, ela é dom de Deus. “Eu vim para que todos tenham vida, e a tenham em abundância” Jo. 10,10

Pe. Ramiro José Perotto/Pároco de Carlinda – 20 de agosto de 2020

 

 

 

 

 

Fonte: Gazeta Digital


WhatsApp

Nenhum banner para exibir



Nenhum banner para exibir

Nenhum banner para exibir

-