Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed

Facebook

Polícia Civil prende segundo piloto envolvido em furto de aeronave em Matupá


88b8183ae1ef75f21248554255a8c3f7
Esta postagem foi publicada em 15 de maio de 2020 Destaque Slide Topo, Notícias.

Em continuidade aos trabalhos para esclarecer o furto da aeronave Cessna Aircraft, ocorrido no município de Matupá (695 km ao Norte de Cuiabá), a Polícia Civil cumpriu no final da tarde de quarta-feira (13.05), o mandado de prisão preventiva contra o segundo suspeito de envolvimento no crime.
Após ter a ordem de prisão cumprida, o suspeito foi interrogado e admitiu a participação no furto, sendo um dos pilotos responsáveis por levar a aeronave. O primeiro piloto identificado foi preso pela Polícia Civil horas antes, no período da manhã.
Os mandados contra os suspeitos foram expedidos pelo juiz da Vara única de Matupá, com base em investigações da Polícia Civil, coordenadas pela delegada, Juliana Rado.  “Há outros suspeitos envolvidos e as investigações continuam”, frisou a delegada.
Depois de tomadas todas as providências, o suspeito foi encaminhado para a Cadeia Pública de Peixoto de Azevedo.
Furto e queda da aeronave
O furto da aeronave aconteceu no dia 21 de abril, no aeroporto na zona rural de Matupá. Inicialmente foi verificado o furto de combustível, sendo observadas algumas mangueiras cortadas, porém em seguida foi constatado o furto do avião que estava estacionado próximo ao escritório. Para praticar o furto, os criminosos cortaram o cadeado que segurava as hélices do avião.
A aeronave furtada foi localizada após uma queda em uma área de mata de menos de 5 mil hectares entre os municípios de Terra Nova do Norte e Nova Guarita. O veículo ficou danificado e caiu com o trem de pouso virado para cima.
As buscas pela aeronave contaram com apoio do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) de Sorriso. Durante os trabalhos, também foram localizados pertences da vítima que estavam no avião no momento do furto e também camisetas e uma corda utilizadas pelos envolvidos no crime.
Fonte: Assessoria

WhatsApp

Nenhum banner para exibir



Nenhum banner para exibir

Nenhum banner para exibir

-