Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed  | 

Facebook

Policial penal é preso acusado de facilitar fuga de 7 criminosos


c681895243fca320f468499a7da40f14
Esta postagem foi publicada em 12 de novembro de 2021 Destaque Slide Topo, Notícias.

Um policial penal foi preso nesta quinta-feira (11) suspeito de facilitar a fuga de sete criminosos considerados de alta periculosidade no Centro de Detenção Provisória de Lucas do Rio Verde.

A Polícia Civil do Município cumpriu três ordens judiciais, uma de prisão preventiva e duas de buscas e apreensões domiciliares.

A fuga aconteceu em maio deste ano e, de acordo com os delegados Eugênio Rudy e Marcello Maidame, as circunstâncias chamaram a atenção da Polícia Civil e do Ministério Público Estadual.

Com o aprofundamento das investigações, realizadas com apoio da Promotoria de Justiça, surgiram indícios da facilitação de fuga por parte do servidor público.

Diante das provas coletadas, a Polícia Civil pediu a prisão preventiva e busca e apreensão nos endereços dos envolvidos, o que foi decretado pela Justiça.

Nesta quinta-feira, equipes da Delegacia de Lucas do Rio Verde cumpriram mandados de prisão e busca e apreensão em Sorriso e Lucas do Rio Verde, coordenadas pelo delegado Marcello Maidame.

Em Sinop, a equipe do delegado Pablo Carneiro deu cumprimento a um mandado de busca e apreensão domiciliar na residência de outro policial penal.

Fuga no CDP

A fuga dos presos do CDP, considerados de altíssima periculosidade, foi danosa. Dois deles praticaram, menos de um mês depois, um roubo em Lucas do Rio Verde e fugiram para Cáceres, onde um deles colidiu com um veículo causando a morte de uma pessoa. Na mesma ocasião, um dos foragidos morreu em confronto com a Polícia.

Dos sete fugitivos do centro de detenção, dois foram mortos em confronto com a Polícia, três foram recapturados e dois ainda estão foragidos (Lucas Alves e Marcelo de Oliveira).

“A Polícia Penal conta em seus quadros com profissionais dedicados e corretos e que, infelizmente, desvios de condutas como esse são exceções, mas devem ser penalizados observando o cumprimento da lei”, disse o delegado Marcello Maidame, responsável pelas investigações.

Fonte: Mídia News


WhatsApp

Nenhum banner para exibir



Politica de Privacidade!

-

76C16F68-917F-4C88-8DC1-7D0A4250D2A3 155878a9-213d-4c2f-9e12-54738fc50437