Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed

Facebook

Prisão de Leonardo Campos será analisada pelo Conselho Federal da OAB


26
Esta postagem foi publicada em 28 de maio de 2020 Notícias, Política.

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) seccional Mato Grosso, Leonardo Campos, deverá ser julgado pelo Conselho Federal da OAB Nacional após ser preso por xingar e empurrar a esposa, a também advogada Luciana Póvoas. Ele passou a madrugada desta quinta-feira (28) preso após a mulher chamar a polícia durante uma discussão.

De acordo com o presidente do Tribunal de Ética da OAB de Mato Grosso, João Batista Beneti, somente o Conselho Federal da Ordem tem a legitimidade para investigar e julgar presidentes de seccionais. Beneti afirma que se o Tribunal de Ética receber denúncia contra Leonardo Campos, terá que encaminhar para o órgão competente.

“Nós podemos receber a denúncia ou então realizá-la de ofício. Como ainda é muito cedo, vamos aguardar mais informações para depois analisar. Caso chegue uma denúncia nós vamos recepcioná-la e encaminhar para o órgão federal”, explicou.

De acordo com o regimento da Ordem, após o recebimento da denúncia pelo Conselho Federal, será analisado a sua admissibilidade. Caso seja aceito, o processo se inicia com a apresentação da defesa do denunciado.

Após isso o relator do caso apresenta o seu parecer e vai a julgamento. Caso o denunciado seja condenado, ele ainda poderá recorrer ao Pleno, instância máxima da Ordem. Todo este trâmite dentro de um prazo estabelecido.

Leonardo Campos está em seu segundo mandato a frente da OAB em Mato Grosso. O advogado ganhou destaque pela atuação da Ordem no caso conhecido como ‘grampolândia pantaneira’, solicitando rigorosa apuração no esquema de interceptações telefônicas clandestina dentro da Casa Militar do Estado.

 

 

 

Fonte: Gazeta Digital


WhatsApp

Nenhum banner para exibir



-