Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed

Facebook

Promotor pede retirada de outdoor em apoio a Bolsonaro e é chamado de comunista


06
Esta postagem foi publicada em 28 de abril de 2021 Notícias, Política.

O promotor de Justiça Matheus Pavão de Oliveira, de Canarana (823 km de Cuiabá), foi acusado de ser comunista após pedir para que o Sindicato Rural do município retirasse um outdoor em apoio ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Após o pedido de retirada, o presidente do sindicato Alex Wisch, deu entrevista à imprensa local e criticou o promotor do Ministério Público. Alex acusou o promotor de cercear a liberdade de expressão.

Em áudio, o promotor se defende e acusa Alex de tentar se promover e “ganhar os holofotes”, já que após o pedido, foi organizada uma manifestação contra a iniciativa do MP de vedar suposta propaganda eleitoral irregular.

Muito embora tenha veiculado mentiras na internet de que o promotor é comunista, o promotor teria feito isso e aquilo na eleição presidencial, eu não tenho nenhum interesse político-partidário. O MP é um órgão apolítico, não tem veiculação partidária”, afirma.

Matheus lembra também que a utilização de outdoor é vedada para a veiculação de propaganda eleitoral e que a instalação de propagandas só pode ser feita com autorização de órgãos competentes.

A legislação eleitoral veda propaganda feita por meio de outdoor. Você pode e deve fazer sua manifestação política para sue candidato, para seu governador, seu presidente, da forma que você bem entender. Você pode pintar sua casa, pode pintar seu carro, seu corpo. A única vedação que a legislação eleitoral impõe é justamente a veiculação por meio de outdoor”, diz, ao citar a lei que proíbe a prática.

 

 

Fonte: Repórter MT


WhatsApp

Nenhum banner para exibir



Nenhum banner para exibir

Nenhum banner para exibir

-