Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed

Facebook

Secretário diz que eleição irá aumentar ritmo de infecção da Covid


04
Esta postagem foi publicada em 15 de julho de 2020 Destaque Slide Topo, Notícias.

O Secretário de Estado de Saúde Gilberto Figueiredo (DEM) afirmou que o pleito eleitoral deste ano será mais um ingrediente a aumentar o ritmo de infecção da Covid-19 em Mato Grosso.

Por decisão do Congresso Nacional, a disputa que ocorreria em outubro foi adiada para 15 de novembro, justamente em razão da epidemia que o País atravessa. A nova data coincide com o período que a Saúde acredita que o vírus ainda estará em grande circulação no Estado.

“A infecção veio do Sudeste avançando rumo ao Centro-Oeste e está em franco crescimento, como se fosse uma nuvem de gafanhoto. Vamos conviver com essa pandemia até os meses de outubro, novembro”, disse o secretário.

“Hoje, basta você andar na cidade para verificar que o isolamento é baixíssimo. Imagina na eleição, os riscos que o País vai correr. Não tem outro jeito, vai aumentar bastante o ritmo da infecção”, emendou.

As declarações foram dadas na manhã desta quarta-feira (15), durante uma live nas redes sociais.

Na ocasião, o secretário demonstrou preocupação com a realização da disputa, uma vez que acaba sendo inevitável que os candidatos busquem um contato mais próximo com a população.

Ele disse, inclusive, que já vem recebendo denúncias dando conta de que pré-candidatos já deram o pontapé nessas reuniões políticas.

“Que candidato vai ficar parado sem reunião? Por mais que existam recursos como as mídias sociais, o contato é importante. E, sabendo que isso vai ocorrer, teremos que adotar medidas necessárias para minimizar os impactos. Mas, 100% [de segurança] não vamos conseguir”, disse.

Isolamento  

Ainda durante a live, o secretário voltou a tecer críticas ao comportamento da população em relação à doença.

Segundo ele, Mato Grosso ainda vai experimentar alguns meses de crescimento nos números da Covid-19, justamente por conta do desrespeito às medidas de isolamento social.

“Precisávamos ter um isolamento eficiente, mas não temos. No começo até conseguimos, de certa forma, ter uma boa performance. Hoje, o nível de isolamento em Mato Grosso chega a 50% aos finais de semana. Mas ao longo da semana, é sofrível o resultado: cerca de 35%”, disse.

“Isso demonstra que as pessoas estão circulando. Vamos amargar algum desconforto com esse comportamento, por conta dessa opção que população está fazendo”, completou.

 

 

 

 

Fonte: Midia News


WhatsApp

Nenhum banner para exibir



Nenhum banner para exibir

Nenhum banner para exibir

-