Segundo as informações da Rota, em nota, a empresa informa que identificou o furto do fresado, que “foi retirado sem autorização” do local de armazenamento. Foi esclarecido ainda que a Prefeitura de Sinop chegou a pedir o uso do material em outubro desse ano, mas não teve continuidade no processo.

“A Gestão Pública deixou de encaminhar informações solicitadas pela Rota do Oeste para formalizar o termo de doação”, explicou a concessionária, que utiliza parte do fresado na composição do asfalto, o restante é doado para entidades públicas que se compromete a utilizar o material em locais públicos e em benefício da sociedade.

Polícia Rodoviária Federal (PRF) foi acionada pela empresa e junto com a Polícia Civil, constatou que o material levado estava na fazenda da prefeita. Diante dos fatos, ele foi preso em flagrante e encaminhado para o presídio da cidade. Porém, momentos depois, decisão judicial deu liberdade para Jaime.

‘Fato particular’

Em nota, a Prefeitura de Sinop afirma que Dalastra foi ‘conduzido’ à delegacia para ‘esclarecimento’. Alegou ainda que o caso é ‘fato particular’ e por isso, está sendo acompanhado pelo advogado do suspeito, que deverá se posicionar sobre o caso.

Por outro lado, a prefeita Rosana convocou uma coletiva de imprensa para a manhã desta quarta-feira (2), no Paço Municipal. Quem falará será o procurador geral do município, Ivan Schneider.