Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed  | 

Facebook

Senar-MT investe em infraestrutura para Sindicatos diversificarem atendimento ao produtor


unnamed (2)
Esta postagem foi publicada em 8 de outubro de 2021 Destaque Slide Topo, Notícias.

Com a perspectiva de ter mais nove Polos Tecnológicos espalhados pelo estado, a equipe do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT) trabalha junto com os presidentes de Sindicatos Rurais para que eles possam utilizar 100% do que estes polos tecnológicos vão oferecer. Os presidentes estão sendo capacitados e estão recebendo informações sobre como cada unidade funcionará.

Para entregar estes novos polos, a equipe trabalha a todo vapor concluindo as várias etapas que compõem o processo. Um dos pontos que tem recebido a atenção é a concretização das parcerias para colocar dentro destes polos o que há de mais moderno para as aulas práticas dos participantes dos cursos da instituição.

Em parceria com o Instituto Mato-grossense do Algodão (IMAmt), os polos de Campo Novo do Parecis e o de Sorriso estão funcionando desde 2016. Assim como estes dois, estão previstos mais um em Rondonópolis e o outro em Campo Verde. O foco são as grandes culturas. Dentro destas unidades será ofertado o que há de mais moderno no mercado de mercado de máquinas e equipamentos.  

Estes polos que o Senar-MT terá em parceria com o IMAmt terão uma inovação. Além das grandes culturas que é o foco, também terão ações voltadas para as pequenas culturas e às cadeias produtivas que estão começando a ser desenvolvidas nas regiões.

O Senar-MT também terá quatro polos especializados. Um deles será em parceria com a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), com foco em desenvolvimento de pesquisa. O outro terá como parceiro o Shopping Estação Cuiabá que será o elo entre a cidade e o campo. Já o Centro de Excelência será especializado em capacitar pessoas para a integração lavoura-pecuária- floresta. E o quarto, será desenvolvido junto com o Batalhão de Emergências Ambientais (Bea) e terá como objetivo capacitar pessoas para atuarem no combate ao fogo.

Além destes, estão previstos mais três polos. Estes terão o que está sendo chamado de “DNA Senar”, ou seja, estruturas construídas pelo Senar-MT dedicadas à realidade local. Estas unidades vão desenvolver projetos e pesquisas destinados à comunidade. As unidades serão lançadas com as cadeias que já foram catalogadas e, também, atenderão as necessidades dos produtores.

COMO FUNCIONA O POLO TECNOLÓGICO

Importante: Todos os sindicatos rurais de Mato Grosso podem mobilizar turmas e oferecer treinamentos dentro dos polos tecnológicos. Há várias formas dos presidentes e mobilizadores acessarem as unidades.

1 – Recebendo as ofertas de treinamentos feitas pelas Regionais.

2 – Fazendo uma demanda não planejada.

3 – Remanejando aquele treinamento já previsto no Plano Anual de Trabalho para dentro dos polos tecnológicos.

4 – Em 2022 colocando os treinamentos que querem realizar nos polos no Plano Anual de Trabalho.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Senar/MT


WhatsApp

Nenhum banner para exibir



Politica de Privacidade!

-