Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed

Facebook

“Teté em suplência traz lealdade do MDB à chapa de Pivetta”


08
Esta postagem foi publicada em 24 de agosto de 2020 Destaque Slide Topo, Notícias.

A deputada estadual Janaina Riva (MDB) confirmou que o MDB trabalha para oficializar a ex-deputada Teté Bezerra como primeira-suplente na chapa do vice-governador Otaviano Pivetta (PDT) na disputa ao Senado.

Segundo ela, a presença de Teté na chapa traz uma “lealdade” do partido ao projeto de Pivetta e exigirá o compromisso de todos os emedebistas com a candidatura do vice-governador.

Em março passado – antes de a eleição suplementar ser adiada – o MDB já havia firmado apoio ao nome de Pivetta, mas naquela ocasião, não fez nenhuma indicação de suplente.

O cenário acabou se alterando em razão da unificação da disputa ao Senado com o pleito municipal.

“A Teté agora é indicação do partido para a primeira suplência. Mudou o cenário eleitoral. A presença dela é muito importante, porque representa muito o partido e vai exigir de todos nossos filiados – principalmente dos candidatos – uma fidelidade maior ao apoio à candidatura de Senado”, disse Janaina.

“Essa presença dela é isso: consolida que estamos com Otaviano, que o partido está fechado. Tendo a Teté suplente, vamos exigir a fidelidade partidária de todos os filiados. Diferente de março, quando não tínhamos essa preocupação”, emendou.

Janaina está, inclusive, na coordenação principal da candidatura de Pivetta, ao lado de seus colegas na Assembleia Legislativa, Max Russi (PSB) e Alan Kardec (PDT).

Ela afirmou que já expôs ao grupo, em algumas reuniões, que neste momento mais vale consolidar um grupo forte de partidos aliados do que tentar montar um grande arco com dezenas de siglas.

“Já disse algumas vezes que não adianta ficarmos buscando 10, 11, 12 partidos e não termos fidelidade completa de nenhum. Então, bem trabalhado, o MDB é um partido que pode render muito”, disse.

Janaína citou ainda a experiencia de Teté na política, uma vez que ela já ocupou cargos de deputada estadual e federal, tendo ainda feito parte do Ministério do Turismo.

“Além disso, ela traz a representatividade feminina para a chapa”, afirmou.

Sem prazo ou imposição

Apesar das declarações, Janaína afirmou que não existe nenhum tipo de pressão para que o nome de Teté seja oficializado.

“Discutindo entre os membros da coordenação, dissemos que o anúncio da suplência é mais relevante lá na frente para que possamos continuar abertos a composições. Apresentar uma chapa fechada é também fechar as portas a mais composições”, justificou.

“O partido tem esse encaminhamento [indicação de suplência], mas isso só será fechado nas convenções. Não vejo nenhum óbice do Pivetta, nem demais partidos com relação a isso. Mas queremos deixar aberto, porque se surgir uma oportunidade futura, aparecer outro nome, queremos ganhar as eleições. Se for com a Teté de suplente, ótimo. Mas pode aparecer algo novo ao grupo e o grupo tem que estar aberto a composições”, completou.

 

 

 

 

 

Fonte: Midia News


WhatsApp

Nenhum banner para exibir



Nenhum banner para exibir

Nenhum banner para exibir

-