Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed

Facebook

TJ solta piloto acusado de participar de roubo de avião em MT


06
Esta postagem foi publicada em 9 de julho de 2020 Destaque Slide Topo, Notícias.

A 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça (TJMT) mandou soltar o piloto de aeronaves L.F.S.N., preso no dia 27 de maio de 2020, no município de Matupá (698 KM de Cuiabá). Ele é acusado de fazer parte do roubo de um avião Cessna Aircraft 182.

Os magistrados seguiram por unanimidade o voto do relator de um habeas corpus que pede a liberdade do piloto, o desembargador Pedro Sakamoto, em julgamento ocorrido na manhã desta quarta-feira (8). No seu entendimento, Sakamoto observou que o crime teria sido cometido “sem violência e grave ameaça a pessoa”, além de revelar que L.F.S.N. está colaborando com as investigações. Ele irá cumprir outras medidas cautelares, como a proibição de contato com os outros suspeitos do furto, por exemplo.

De acordo com informações de um inquérito policial da Polícia Judiciária Civil (PJC), o furto também envolve o advogado B.Z.B., seu estagiário, R.F.F., o tenente da polícia militar, W.C.D., além de L.A.G.P..

O inquérito da PJC aponta que uma das testemunhas ouvidas confirmou que recebeu um convite do tenente da polícia militar para o furto do avião na presença do advogado B.Z., e do piloto L.F.S.N., no município de Nova Santa Helena (600 KM de Cuiabá). O processo na justiça tramita sob sigilo.

A Polícia Militar informou que já solicitou a investigação à PJC e que irá analisar as medidas “administrativas e disciplinares” cabíveis contra o tenente W.C.D. A subseção  da Ordem dos Advogados do Brasil – seccional Mato Grosso (OAB-MT), de Peixoto de Azevedo (673 KM de Cuiabá), também acompanha o caso, e relatou que os fatos já foram informados ao Tribunal de Ética e Disciplina do órgão.

Ainda de acordo com o inquérito da PJC o furto ocorreu no dia 21 de abril de 2020 (feriado de Tiradentes). Os criminosos estouraram o cadeado com a corrente que prendia a hélice da aeronave e também furtaram mais de 3 mil litros de querosene do posto de abastecimento da propriedade onde se encontrava o avião.

Na fuga, porém, o avião acabou caindo, sendo localizado pelo Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) entre os municípios de Terra Nova do Norte e Nova Guarita, distantes, respectivamente, 643 e 679 quilômetros de Cuiabá. O acidente não provocou vítimas.

 

 

 

Fonte: Folha Max


WhatsApp

Nenhum banner para exibir



Nenhum banner para exibir

Nenhum banner para exibir

-