Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed  | 

Facebook

TJMT concede Habeas Corpus para ex-esposa e filho acusados pela morte de ‘Beto’.


0837ab95-c0a6-4d92-b080-f86952768fcb
Esta postagem foi publicada em 15 de junho de 2021 Destaque Slide Topo, Notícias.

O desembargador do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, Luiz Ferreira da Silva, concedeu ontem (14), o habeas corpus em favor dos dois suspeitos, ex-mulher e filho. Eles foram presos acusados de terem encomendado a morte do empresário Gilberto de Oliveira Couto, de 46 anos, no último dia 28 de  Maio no Bairro Jardim Vitória em Guarantã do Norte.

Segundo o desembargador, os acusados não oferecem risco ao continuidade das investigações policiais e não há elementos suficiente para mantê-los presos. Ainda segundo o documento, ressalta que não há indícios de autoria delitiva, uma vez que todas as testemunhas apenas “ouviram dizer”, mas nenhuma delas apresentou comprovação de que os suspeitos tenham participação na empreitada criminosa em alusão; ressaltado, também, que a vítima vinha sofrendo ameaças por outros indivíduos, não havendo, portanto, justa causa para a decretação da prisão temporária.

”Ademais disso, as testemunhas que apontaram os suspeitos como possíveis mandantes do crime de homicídio de ”Beto” foram ouvidos e não hesitaram em suas declarações, apesar de, ao final, afirmarem que estariam com receio de sofrer futuras represarias por parte dos suspeitos. No entanto, é cediço que o instituto da prisão temporária, não se presta para prevenir perigo gerado pelo estado de liberdade do investigado, mas visa evitar a ação de suspeitos, no sentido de eliminar vestígios ou indícios dos crimes praticados, possuindo um rol taxativo, consoante mencionado no dispositivo legal acima transcrito.” Diz outra parte da decisão.

O Homicídio: 

Gilberto de oliveira Couto, conhecido com Beto, proprietário da empresa Beto Caça e Pesca foi assassinado com quatro tiros por volta das 7h50min da manhã do dia 28 de Maio na Rua Salvador, bairro Jardim Vitória, Guarantã do Norte.

Beto estava saindo de sua residência para trabalhar quando foi surpreendido por um ou mais indivíduos em um carro. No primeiro momento a vítima tentou correr e foi atingida por um disparo, logo após os bandidos efetuaram mais três disparos que atingiram sua cabeça.

 

 

Fonte: O Território


WhatsApp

Nenhum banner para exibir



Politica de Privacidade!

-