Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed

Facebook

Trio é preso por morte de avô e neta em fazenda; 2 estão foragidos


01
Esta postagem foi publicada em 1 de setembro de 2020 Destaque 1, Notícias.

Câmeras de segurança ajudaram as Policias Civil e Militar na identificação do veículo usado pelo grupo que matou avô e neta, na tarde de domingo (30), em uma fazenda na região de Lucas do Rio Verde (354 km ao Norte de Cuiabá). Em diligenciais durante a segunda-feira (31), 3 dos suspeitos foram presos e outros dois estão sendo procurados.

No crime, além das duas mortes, outras duas pessoas ficaram feridas. De acordo com as informações, com a ajuda das imagens, as policiais conseguiram identificar dois dos suspeitos, bem como o dono do veículo, por meio da placa do veículo – WK Gol vermelho, mesmo descrito pelas testemunhas do crime.

O primeiro suspeito, identificado como Fernando Silva Gomes dos Santos, 20, foi preso no trabalho. Em sua casa, a polícia encontrou uma porção de maconha. Em seguida, Denisvaldo da Silva, 28, foi preso em sua casa, onde também estava o Gol vermelho. Os dois foram levados para a delegacia, onde relataram o homicídio.

O terceiro suspeito, identificado como Fagner Silva Ribeiro, 19, já havia fugido para a cidade de Vera. Em buscas na casa dele, polícia encontrou duas armas usadas no crime, sendo duas espingarda e um revólver calibre 38, além de uma porção grande de pasta base. Ele foi preso em flagrante na casa de uma tia.

Fagner estava com dois ferimentos de arma de fogo, sendo uma no braço e outra no abdômen. A roupa usada por ele no dia da morte das vítimas também foi apreendida pelos policiais. Agora, investigadores buscam por outros dois homens, que também participaram do crime. Eles têm 19 e 20 anos e já foram identificados.

O crime

Quatro pessoas da mesma família foram baleadas na tarde de domingo (30), em uma fazenda de Lucas do Rio Verde. Dois deles, Eduardo Ferreira dos Santos, 45, e sua neta, uma menina de 3 anos, não resistiram e morreram. Eduardo morreu no local da tragédia.

Já sua neta, chegou a ser socorrida pelo pai – que também foi baleado – mas não resistiu e morreu na madrugada de segunda-feira (31), com um tiro na cabeça. A esposa de Eduardo e avô da criança também foi baleada e não corre risco de morte.

Os suspeitos chegaram em um Gol vermelho e quando se aproximaram, Eduardo teria dito “agora vocês vieram a aqui para atazanar minha família”. Testemunha afirmou que dias antes, Eduardo discutiu com o mesmo grupo, que estava dentro da área da fazenda, sem autorização. Após um bate-boca, eles saíram do local.

 

 

 

 

Fonte: Gazeta Digital


WhatsApp

Nenhum banner para exibir



Nenhum banner para exibir

Nenhum banner para exibir

-