Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed

Facebook

Vereador diz ser “ Puxa Saco” de quem faz


DSC_4749
Esta postagem foi publicada em 17 de maio de 2019 Destaque Slide Topo, Notícias.

O vereador Nilton Parizzoto usou a tribuna durante sessão ordinária de segunda-feira (13) em Nova Ubiratã, e fez um discurso inflamado, e diz ser “Puxa Saco” de quem está fazendo.

O vereador fez o pronunciamento após alfinetar os vereadores de oposição que votaram pela reprovação das contas do executivo referente ao exercício de 2017, dizendo que estão sendo influenciados por rede social.

Segundo Parizzoto, o Tribunal de contas não reprovou as contas do gestor, e que ele não se achava no direito de reprovar as contas da gestão, apenas por ver publicações no Facebook ou ser induzido por diz que me diz que.

Vale ressaltar que em questões de aprovação ou reprovação de contas, a Câmara de Vereadores é soberana, o que torna a fala do vereador incoerente.

Além disso as contas do exercício de 2017 vierem com ressalvas por parte do tribunal.

Ainda em tempo ressaltando que em 2017 o vereador votou contra a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito-CPI que seria para investigar os gastos do executivo, e novamente o vereador legisla contra o povo e aprova as contas do executivo.

Ele ressaltou ainda em tribuna que a criação de CPI, geraria gastos ao erário.

Pois bem, maior ainda é o gasto descontrolado com algumas coisas que tão pouco beneficia a sociedade, como é o caso de pagar mídia para jornal impresso na capital do estado, e que tão pouco circula em nosso município, o vereador Nilton poderia se ater a fiscalizar essas questões.

Já que está tudo bem para o nobre vereador, gostaríamos de lembrar que a comunidade ao qual ele pertence e foi eleito, está à mercê dessa administração, lembrar o vereador que lá naquela comunidade existe um grande “Elefante Branco” que é o Ginásio Poliesportivo que está parado desde 2014 e que já foi gasto dinheiro de impostos da sociedade e até o momento a obra não foi entregue, obra está que seria finalizada em 2015, conforme a placa da obra.

Queremos destacar ao vereador que o mesmo foi eleito para fiscalizar e cobrar o executivo, defendendo a voz de quem o elegeu, e não para seguir os entendimentos do executivo.

Deixamos aqui o espaço nesse portal para que o vereador esclareça a sociedade quais trabalhos ele tem realizado em prol da comunidade, e que realmente irá melhorar a qualidade de vida daqueles que o elegeram para fiscalizar e não ser um vereador servil do executivo.

Estamos em Maio ou seja 05 meses do ano de 2019, e até o momento o vereador apresentou apenas 04 indicações ao executivo, se somarmos são 02 sessões por mês, fora algumas extraordinárias, e o vereador apresentou só 04 indicações, que dizer que na comunidade de Piratininga, está tudo certo? Não tem o que o vereador indicar?

Em 2018 o vereador apresentou durante todo o ano apenas 11 proposituras sendo 01 requerimento, e 10 indicações.

E recebendo a bagatela que gira em torno de R$ 8,200,00 (oito mil e duzentos reais) que somam salário bruto e verba indenizatória.

Se somando ao longo de 12 meses o vereador custa ao município R$ 98,400,00 (Noventa e oito mil e quatrocentos reais) por ano, sem contar despesas de diárias para capital do estado ou capital federal.

O seja em 2018 se dividirmos os recebimentos do vereador durante o ano, no caso os R$ 98,400,00 divido pelas 11 proposituras que ele apresentou, a sociedade pagou por cada propositura R$ 8,945,00 (oito mil novecentos e quarenta e cinco reais).

Está na hora do vereador começar a legislar pelo povo que o elegeu, como é o caso do distrito Piratininga, e deixar de, como o mesmo disse em tribuna “Puxar o Saco” do prefeito, e fiscalizar as contas públicas.

Por que ao fim de seu mandato de 04 anos ele terá ganho como parlamentar, para exercer o trabalho que o povo le deu, o montante de R$ 393,600,00 (Trezentos e noventa e três mil e seiscentos reais) sem somar as despesas com diárias ao logo de seu mandato.

Deixaremos aqui os recebimentos do vereador durante o mês de Abril de 2019, referente ao seu salário bruto que somam R$ 4,200,00 e a verba indenizatória de R$ 4,000,00.

Os dados são do Portal Transparência do Legislativo. CLIQUE NA FOTO.

 

Fonte: AcesseMT/Bruno Oliveira


WhatsApp

Nenhum banner para exibir



Nenhum banner para exibir

Nenhum banner para exibir

-