Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed

Facebook

Vídeo mostra jornalista xingando possível assassino; polícia investiga


06
Esta postagem foi publicada em 17 de novembro de 2020 Notícias, Política.

A Polícia Civil investiga um vídeo em que supostamente o jornalista Ediney Menezes, 44 anos, aparece xingando um homem na cidade de Peixoto de Azevedo (695 km ao Norte de Cuiabá). O alvo das difamações, que não teve o nome revelado, seria o autor ou o mandante da execução do comunicador na noite de domingo (15).

Na gravação é possível ver o suposto criminoso em um veículo, de modelo ainda não identificado. Em seguida, o jornalista se aproxima e com um dedo em riste ordena para que o motorista peça perdão.

“Você peça desculpa pra mim agora, agora se você for homem mesmo. Peça desculpa pra mim para mostrar para os meus amigos. Fala assim: ‘eu não sou homem não’. E você nunca mais trisca a mão em mim não, tá? Nunca mais trisca a mão em mim. Nunca mais trisca a mão em mim”, disse o comunicador na gravação.

Na sequência, Ediney xinga o suposto criminoso e na sequência ameaça o homem. O comunicador chega a encostar no carro. Entretanto, o condutor não esboça nenhuma reação.

“Você é um moleque, é um safado, um boi. Safado. Você nunca mais trisca a mão em mim não. Você é um vagabundo. Tu (sic) está levando é sorte que eu não estou encostando em você por causa da sua família, senão não tinha conversado com você. Eu estou tendo consideração com a sua família. Eu dei 10 murros em você foi para você aprender. Não foi um tapinha de mariquinha não. E onde você quiser me encontrar eu encontro você. Você é um vagabundo, moleque, um boi”, afirmou.

Após a execução de Ediney, o vídeo foi encaminhado à Polícia Civil para dar início às investigações do crime. O delegado Geraldo Gezoni Filho instaurou um inquérito policial (IP) para dar início aos trabalhos investigativos.

Até a publicação da matéria, os assassinos não haviam sido presos ou identificados.

O crime

Ediney estava estacionado próximo à rua Itamar Dias quando dois homens, que estavam em uma motocicleta, se aproximaram.

Na sequência, um dos criminosos sacou a arma e efetuou diversos disparos contra o jornalista. Por conta dos ferimentos Ediney não resistiu e morreu ainda dentro do carro.

Após os disparos, a dupla fugiu do local e não foi localizada até o momento. Ainda não foi informado o que teria motivado a execução da vítima que teve o corpo encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) para exame de necropsia.

Os familiares e amigos de Ediney lamentaram a perda do jornalista nas redes sociais. “Como eu queria que tudo isso fosse uma mentira. Te amo pai”, disse a filha.

Veja o vídeo

Fonte: HiperNotícias

WhatsApp

Nenhum banner para exibir



Nenhum banner para exibir

Nenhum banner para exibir

-